Coronavírus pode causar conjuntivite


Academia Americana de Oftalmologia atualiza dados e faz alerta
Conhecido por causar sintomas parecidos com os da gripe, doenças respiratórias incluindo tosse e falta de ar e, nos casos mais graves, pneumonia, dados mais recentes da Academia Americana de Oftalmologia apontam que o coronavírus também pode causar conjuntivite. 
Recentemente o Journal Medical Virology fez um estudo e apontou que dos 30 pacientes infectados pelo COVID-19 na China, 1 apresentou conjuntivite. “Este paciente tinha também o vírus SARS-CoV -2 em suas secreções oculares que deixa claro para nós que pode sim infectar a conjuntiva e causar conjuntivite”, explica o oftalmologista especialista em oculoplástica André Borba.
O contágio possivelmente acontece com o contato com a conjuntiva do olho, uma membrana que reveste a parte posterior da pálpebra e que tem a função de proteger o olho de corpos estranhos.
Outro estudo, desta vez do New England Journal of Medicine, os pesquisadores documentaram "congestão conjuntival" em 9 dos 1.099 pacientes (0,8%) com COVID-19 confirmado em laboratório em 30 hospitais da China.
Cuidados básicos como higienização das mãos, mas também de ambientes ainda é a recomendação. “Embora o índice de letalidade não seja impressionante. Casos globais: 90.870 -atualizado em 3 de março de 2020; fonte: OMS – com um total de mortes de 3.112 em 72 países diferentes, é importante monitorar e prevenir”, conclui Borba.

Fique em casa: cuide da saúde dos rins durante a quarentena


Consumir alimentos saudáveis reduz a ansiedade e aumenta a imunidade
A ordem é ficar em casa. Com a disseminação da COVID-19, o Coronavírus, o Brasil adotou medidas de saúde para controlar o avanço da doença, que atinge principalmente pessoas em grupo de riscos como idosos e doentes crônicos - hipertensos e diabéticos, incluindo também transplantados, que tem a imunidade mais baixa por conta dos imunossupressores. Como forma de evitar o contágio da doença, muitas empresas estão adotando o regime home office e as pessoas estão ficando em casa.
De acordo com Mayara Olikszechen, nutricionista do Ambulatório de Nefrologia da Fundação Pró-Renal, este é um momento em que as pessoas não vão se movimentar tanto e, consequentemente, vão ter menos sede, além de ter um aumento na ansiedade, fazendo com que comam mais, ingerindo alimentos industrializados, altamente calóricos e ricos em sódio, gorduras e açúcares. A consequência será um aumento de peso, glicemia e pressão arterial da população. “Quem é diabético e hipertenso deverá ter cuidado redobrado devido à possíveis mudanças na alimentação e inatividade física. Por incrível que pareça, muitas pessoas se alimentam melhor em restaurantes do que em casa, porque não gostam ou não tem hábito de cozinhar”, explica.  
Neste período, a nutricionista ressalta que cuidar da saúde dos rins é fundamental. O ideal é beber muita água por dia e cuidar com o uso de medicamentos sem receita, que podem lesionar o órgão. Ela também afirma que as pessoas podem incluir na dieta frutas, nos intervalos das grandes refeições, aveia, chia ou linhaça, que são ótimas fontes de fibras e proteínas e fornecem mais saciedade. “Outra ideia é cortar a cenoura em palitos e petiscar. Dá até para fazer um patê com ricota fresca ou creme de ricota e ervas finas”, recomenda Mayara.
Cuidados com as crianças
Já em relação às crianças, o ideal é incentivar a ingestão de líquidos, principalmente água, e o consumo de frutas e verduras, que reforçam a imunidade. “Os pais devem evitar oferecer refrigerantes e sucos industrializados que são ricos em açúcar, além de outros alimentos como salgadinhos, biscoitos recheados e guloseimas. Outra dica é aproveitar o tempo em casa e fazer receitas com os filhos, como, por exemplo, um bolo de cenoura mais saudável, omelete com legumes e sanduíches naturais”, destaca a nutricionista da Pró-Renal.
Quando procurar auxílio médico?
A Doença Renal Crônica (DRC) é assintomática, ou seja, difícil de perceber. Alguns sintomas como inchaços nas pernas e nos pés, aumento da pressão arterial, cansaço, urinar com menos frequência ou urina com espuma ou muito escura, fraqueza, náuseas, vômitos e perda de peso muito rápida podem indicar lesão renal. “É importante que neste momento delicado da pandemia da COVID-19, as pessoas não procurem atendimento por qualquer sintoma simples. Quem tem o contato pessoal de seu médico ou da equipe de saúde, pode tirar suas dúvidas antes de ter que se deslocar para tais locais de atendimento, impedindo o contágio/transmissão da doença e evitando sobrecarregar o sistema de saúde”, indica Mayara Olikszechen, nutricionista da Fundação Pró-Renal.
A Pró-Renal listou algumas dicas de alimentação saudável para fazer em casa durante a quarentena: 
  1. Beba muita água;
  2. Melhore sua imunidade, consumindo frutas e hortaliças diariamente;
  3. Inclua na alimentação o kefir ou Kombucha ou alimentos como batata-doce, batata yacon, alho, cebola, biomassa de banana verde, maçã com casca, chicória e aveia, pois têm função de equilibrar a microbiota intestinal, melhorando também a imunidade;
  4. Para reduzir o estresse e a ansiedade aposte no consumo de uma banana com canela em pó ao dia (sugestão como lanche da tarde, quando temos redução da serotonina, hormônio do relaxamento e prazer), coco natural em pedaços ou lascas de coco sem açúcar, abacate e chocolate com pelo menos 70% de cacau, quando sentir vontade por doces;
  5. Não abuse do consumo de farinha branca e alimentos açucarados, pois reduzem o status imunológico;
  6. Exercite-se em casa mesmo. Tem muitas academias que já disponibilizaram vídeoaula ou programas de exercícios para fazer na quarentena!

Remédios podem potencializar efeitos do coronavírus


No Brasil, a primeira morte registrada foi de um homem de 61 anos hipertenso e cardiopata. De acordo com o médico do Departamento de Cardiologia da Rede Mater Dei e do Hospital Belo Horizonte, Dr. Augusto Vilela, os pacientes com doenças crônicas, como aqueles com problemas no coração, têm maior risco de complicações. “Com isso, quando infectados, correm o risco de, secundariamente, descompensar a doença de base (caração, pressão, diabetes, pulmão, doença reumatológica) levando a complicações sérias, decorrentes do coronavírus”, ressalta.
Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, os pacientes portadores de doenças crônicas, que representam em torno de 25 a 50% do total dos infectados, apresentam maiores taxas de mortalidade. Cerca de 10,5% dos pacientes com problemas cardiovasculares e 6% dos hipertensos morrem por causa da Covid-19.

Além dessa questão, há outro ponto que se deve ficar atento: remédios para tratamento cardíaco, diabetes e inflamações estão sendo cogitados que podem piorar o quadro de quem for infectado pelo novo coronavírus. “Porém não há nenhuma evidência científica que confirme tal informação, e a orientação das sociedades médicas é que o paciente não interrompa a medicação pelo risco de descompensar o tratamento”, alerta Dr. Augusto. Dessa forma, os pacientes infectados e que tenham diabetes, hipertensão ou insuficiência cardíaca devem ter mais atenção no acompanhamento médico.

Os efeitos também foram apontados no uso do ibuprofeno, em estudos preliminares. Com base em novas pesquisas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que, por enquanto, não há contraindicação do uso do medicamento.

Para repercutir a pesquisa, sugerimos o Dr. Augusto Vilela. Estamos à disposição para marcação de entrevistas.

5 técnicas motivacionais para aplicar trabalhando em casa


Ritmo e determinação são essenciais no home office
Uma das maiores diferenças entre trabalhar em equipe com todos no mesmo ambiente ou sozinho em casa é a capacidade de automotivação. No trabalho você tem o líder te inspirando, pessoas em movimento que geram cadência ao fluxo de trabalho. Quando estamos em casa, alguns fatores podem atuar como ladrões de tempo como cama, geladeira, TV e até a família quando interrompem o tempo todo. Então se manter motivado e retornar ao foco com mais disposição mesmo trabalhando de casa é necessário para bater as metas no final do mês.
“Nunca confunda intervalos de descanso para renovar energias com distrações que vão roubar seu tempo”, alerta a especialista em produtividade Tathiane Deândhela. Intervalos quando planejados são extremamente importantes. Não só para aquele respiro, mas também para ter insights. Determinadas ideias só surgirão depois de esfriar a cabeça. E quem trabalha feliz com o que está fazendo produz mais, segundo a psicologia positiva. Com isso, é comprovado que atividades que proporcionam essa renovação nos ânimos podem ajudar a manter a motivação e os níveis de produtividade em alta.
Veja as dicas da especialista para focar neste momento.
1 – Mantenha seu sonho por perto.
Defina metas para serem alcançadas a curto, médio e longo prazo e deixe algo que represente cada uma delas sempre ao alcance da vista. “Por exemplo, desde o início da minha carreira, o meu sonho era poder viajar e conhecer novos lugares. Com o objetivo de conquistar a tão sonhada viagem, procurei deixar fotos dos lugares que queria conhecer sempre à vista!”, conta Tathiane.
2 – Pratique mais o autoconhecimento
Descubra quais tipos de músicas te ajudam na concentração ou se é o silêncio que te faz trabalhar melhor. Também é importante observar os horários em que a produção flui melhor. “Algumas pessoas são noturnas, outras funcionam melhor de manhã. Por isso, é importante que cada um observe como funciona melhor individualmente e praticar esse autoconhecimento”, explica a especialista.
3 – Dedicar tempo a Hobby
Segundo estudos do livro o Jeito Harvard de ser feliz, pessoas felizes produzem mais. Neste momento de tensão mundial que estamos vivendo é ainda mais importante fazer intervalos para proporcionar à mente momentos de descarga de felicidade. “Alguns exemplos de pílulas de felicidade que podem ser usadas nesse caso são vídeos curtos de algo que te faça bem, como bebês, natureza, animais, piadas; ligar para um amigo, parente, filho por vídeo para bater um papo rápido e diminuir a sensação de isolamento também pode ajudar”, aconselha Tathiane.
4 – Separe o tempo de cada área da vida
Defina horários de trabalhar e de descansar. Se você tem isso bem definido fica mais fácil focar e eliminar os ladrões de tempo. Durante o período determinado evite invadir a outra área da vida. “Nesse ponto o tempo de trabalho costuma ser maior, por isso as pausas são importantes para recuperar o fôlego e voltar a mergulhar”, diz Tathiane.
5 – Entenda que você nunca será extraordinário antes de ser constante
Se comprometa com o fim das tarefas e siga sua agenda à risca. “Você deve saber que é infinitamente mais satisfatório finalizar o que você começou do que começar e não terminar”, lembra a especialista.

Como liderar uma equipe à distância com eficiência


Home Office muda a forma de trabalhar e é preciso se atualizar como líder
Com a recomendação para ficar em casa e evitar o contato com outras pessoas para prevenir a propagação da Covid-19, as empresas adotaram o Home Office, mas para muitas ainda é um desafio esse novo modelo de trabalho. Os líderes têm o papel de dar a direção e mostrar se todos estão no caminho certo, alinhados com as expectativas da empresa. Mas como fazer isso à distância?
Nessa hora todos passam pela adaptação a uma outra forma de trabalho e gestão. A liderança precisa garantir que todos saibam das suas atribuições, das metas e consigam produzir sem ninguém estar olhando. Muito diferente do modelo tradicional de trabalho com controle de horários para chegar e sair. Segundo Tathiane Deândhela, especialista em produtividade, é possível até que a equipe se torne mais produtiva sabendo que o que importa é a entrega de resultados e não o tempo trabalhado. “Se a pessoa trabalhou mais ou menos não importa tanto se no final o que todo líder quer é a entrega de resultados”, comenta Deândhela.
Confira os três conselhos da especialista, que já liderou uma equipe de 200 pessoas em sua carreira.
1 - Clareza da comunicação
Manter a comunicação entre gestor e equipe e até entre os integrantes é um ponto muito importante. Um aplicativo que ajuda muito nisso é o Trello. Todo o alinhamento fica organizado em um único lugar e evita que o líder precise cobrar pequenos passos. É possível ter uma visão geral de cada projeto e de cada um da equipe. Tudo o que puder ser feito para evitar o micro gerenciamento é importante.
2 – Ter uma rotina de reuniões periódicas
Reuniões são importantes para ajudar no foco e alinhamento de metas e expectativas de toda a equipe e dos gestores. Para reuniões eu recomento o Zoom, aplicativo para videoconferências. A dica é que tenha pauta e não seja muito extensa. Por exemplo, toda segunda-feira fazemos uma reunião para discussão das MCD (Metas Crucialmente Definitivas) para que o colaborador traga o que ele definiu como as três metas importantes dele para a semana e alinhamos juntos esse trabalho. Também revemos a semana anterior e o que cada um cumpriu do que havia sido definido. Isso nos ajuda muito, pois todos sabem o que está acontecendo e se comprometem.
3 – Manter a motivação e o incentivo
Sugiro sempre, nem que sejam 10 ou 15 minutinhos pela manhã, uma reunião de alinhamento. E o líder pode levar alguma história, metáfora, uma palavra de incentivo, uma boa notícia, um grito de guerra. Enfim, um começo positivo faz do dia mais produtivo.

Tathiane Deândhela
Especialista em Marketing pela FGV

Colapso na saúde, desemprego e recessão são as três maiores preocupações no enfrentamento ao coronavírus


Estudo realizado pela Demanda Pesquisa monitora o impacto das medidas de combate à pandemia na rotina do brasileiro
Entre os dias 18 e 21 de março, a Demanda Pesquisa e Desenvolvimento de Marketing entrevistou 1065 pessoas de todo o país. Os resultados identificaram os níveis de preocupação, de atitudes tomadas para prevenção e de informação acerca da pandemia da Covid-19 (coronavírus). O estudo tem nível de confiabilidade de 95% e margem de erro de 3%.
“Uma das armas contra a pandemia do coronavírus é a informação, por isso dedicamos nossa expertise em análise de informação e mapeamento de tendências para entendermos o verdadeiro impacto do coronavírus na vida das pessoas. Dessa forma, a Demanda pretende dar sua parte de contribuição ao país em um momento que exige união de todos”, explica Gabriela Prado, diretora executiva da Demanda Pesquisa, Desenvolvimento e Marketing.
Homens e mulheres têm diferentes preocupações
O que mais preocupa os brasileiros no período de pandemia é o colapso no sistema brasileiro de saúde, mencionado por 52% dos entrevistados. “A preocupação com algo que afeta o coletivo vem em primeiro lugar, antes do que reflete individualmente”, destaca Gabriela. Muito mencionados também são o temor pelo aumento do desemprego (50%) e uma eventual recessão econômica (43%), bem como a possível quebra de empresas (41%). Um ponto fora da curva nessa questão é o medo do desabastecimento: a paralisação na fabricação de produtos (6%) e a redução de oferta de produtos (6%) aflige pouco as pessoas.
Quando os grupos são separados por gênero, percebe-se uma diferença grande nas preocupações de homens e mulheres em alguns pontos. É possível identificar que as mulheres pensam um pouco mais na saúde enquanto homens pensam mais nas questões financeiras. Por exemplo, o colapso na saúde foi citado por 58% das mulheres e por 47% dos homens, já a falência das empresas foi lembrada por 39% e 43%, respectivamente.
Internet é o principal canal de busca de informação
Como canais de busca de informação sobre a pandemia e o coronavírus, a internet foi a mais citada, por 86% dos entrevistados, seguida pela TV (72%) e o jornal impresso (50%). A consulta a amigos e parentes (22%) ficou bem acima das entidades da saúde, como unidades do SUS (5%), hospitais privados (4%), hospitais públicos (3%) e clínicas privadas (2%).
Apesar da obviedade da internet figurar no topo da lista, Gabriela alerta que é um detalhe que merece atenção. “Sabendo que quase 3 em cada 4 brasileiros se informam pela internet, é um sinal de que o cuidado com informações erradas ou mesmo as fake news deve ser extremamente grande, começando dentro das casas e criando essa consciência nos cidadãos”.
Atividades ao ar livre foram as mais prejudicadas
Sobre as alterações de rotina, entre as maiores privações estão as atividades ao ar livre (87%), eventos (83%) e visita a bares e restaurantes (82%). Nos cuidados com a higiene, os hábitos mais inseridos no dia-a-dia das pessoas foram lavar as mãos com maior frequência (93%), evitar beijos e abraços (90%) e o uso do álcool gel (90%).
Mudanças também foram identificadas no abastecimento do lar. 36% dos entrevistados disseram que modificaram seu comportamento de compra adquirindo mais itens do que o normal. Entre os produtos que tiveram maior aumento de consumo estão os alimentos não perecíveis (76%), produtos de higiene pessoal (60%) e produtos de limpeza doméstica (56%). Já os medicamentos estão sendo mais estocados por 36% dos entrevistados.

Coronavírus e ansiedade


por Wagner Mota
Começo com uma pergunta: quais os valores mais importantes para você? Outra: na escala daquilo que é mais valioso para você; qual a ordem de importância?
Vamos citar alguns valores comuns a maioria de nós, sem ordem de relevância:
  • Amigos
  • Dinheiro
  • Trabalho
  • Diversão
  • Esportes e hobbies
  • Família
  • Viagens
  • Filosofias e religiões
Poderíamos continuar com uma lista bastante longa, sabemos que esses exemplos citados são muito importantes para uma vida interessante.
Um outro olhar
Por outro lado, a partir da proliferação do coronavírus em todo o mundo, sem distinção de classe social, ambiente, cultura, religião, filosofia, temos a oportunidade da reflexão para focar naquilo que realmente é essencial para a nossa vida: a saúde.
Experimente fazer uma representação, escrevendo um número zero (0) para cada um daqueles valores citados no início como: dinheiro, trabalho, amigos, família etc.
Após isso, escreva o número um (1) na frente de todos os zeros. Teremos um número grande. Agora, tome consciência de que este número um representa nossa saúde. Com ele, há um valor enorme com a junção de todos os outros zeros adicionados, posteriormente, mas se perdermos o número um perderemos aos poucos todo o restante, visto que seu valor sem o um é zero. O dinheiro, as viagens, a diversão, aos poucos tudo acaba sem a nossa saúde.
                                                          Como é valioso
Como vimos acima, o número um representa o que há de mais valioso e o que todos nós estamos buscando fortalecer neste momento: a saúde.
Com esse atributo, todos nós podemos buscar os demais, por exemplo, valorizar mais nossa família, espiritualidade, trabalho, compromissos com as instituições e com as pessoas.
                                                           Aprendizados
 Vamos aproveitar este momento para obter os aprendizados necessários. Nós estamos sendo autênticos? Estamos fazendo o nosso melhor? Lembro-me, neste momento, de uma palestra que participei por volta do ano 2000 em que o palestrante falou: “É através de nosso trabalho que nos tornamos parceiros de Deus”.
 Perguntas:
  • Nós estamos sendo parceiros de Deus?
  • Estamos colocando toda nossa atenção naquilo que estamos fazendo?
  • Quando alguém fala conosco, estamos plenos e prestando atenção ao que está sendo dito?
  • Estamos respeitando aquele ser humano à nossa frente, ou nem estamos escutando ativamente e estamos pensando na resposta que daremos?
  • Estamos escutando de verdade ou estamos só fingindo que estamos presentes, quando na verdade estamos “pré-ocupados” com diversas questões que muitas vezes nunca irão se concretizar?
Talvez, após passarmos por esta onda do coronavírus, possamos ser mais humanos, conscientes, atentos e menos ansiosos. A partir de uma consciência maior, podemos avançar e levar três perguntas para toda a vida:
  • Quem sou eu de verdade (Por que estou na Terra?)
  • Aonde quero chegar?
  • Como e a quem beneficiarei no caminho e ao chegar lá?
Não desista de buscar as respostas, pois, quando encontrá-las, nascerá de novo. Diga sim a você para ser feliz.
Wagner Mota é advogado, palestrante, instrutor de práticas meditativas e mentor de carreira, com MBA em Liderança, Inovação e Gestão pela PUC/RS.

Dicas para aproveitar o tempo em casa e turbinar os cuidados com a pele

Estar mais tempo em casa tem suas vantagens. 
Cuidados com a pele podem ser intensificados nesse período
Enquanto nos protegemos em casa sozinhos ou com a nossa família, podemos aproveitar para fazer muitas coisas que não fazíamos por falta de tempo. Uma delas é cuidar da nossa pele. Sabe aquela rotina de skincare que você nunca conseguiu fazer do começo ao final? Agora é a hora! A pele precisa de cuidados diariamente. Eles auxiliam não só na limpeza e na diminuição da oleosidade da pele, mas também na desobstrução dos poros, na hidratação, na proteção e no antienvelhecimento.
Com isso, a ISDIN, marca espanhola referência em dermocosméticos, separou quatro de seus produtos para montar uma rotina perfeita de skincare de qualidade e com ativos exclusivos. Confira o passo a passo:

Isdin Micellar Solution: Para começar, lavar o rosto é fundamental para a retirada de impurezas e oleosidade da pele. Feito isso, recomenda-se a aplicação do ISDIN Micellar Solution, água micelar 4 em 1 que limpa, demaquila, tonifica e hidrata a pele.
K-Ox EYES: Após limpar a pele, aplique ISDINCEUTICS K-Ox EYES no contorno dos olhos, com leves toques. Seus ativos exclusivos reduzem o volume das bolsas, clareiam as olheiras e ainda suavizam linhas de expressão. Os leves toques auxiliam na ativação da microcirculação.
Fusion Water FPS 50+: Para proteger a pele contra os raios UVA e UVB e luz visível, aplique o fotoprotetor solar facial ISDIN Fusion Water mesmo se for ficar em casa. Em duas versões, sem e com cor, ele possui textura ultraleve à base de água e a exclusiva tecnologia Safe Eye Tech™ que não arde nos olhos, ideal, inclusive para passar ao redor dessa região onde começam a aparecer as primeiras linhas de expressão.  
Skin Drops: Para finalizar, utilize ISDINCEUTICS Skin Drops, maquiagem líquida de cobertura adaptável que se adequa às diferentes necessidades: uma gota para uma maquiagem natural ou três gotas para alta cobertura (cobre até mesmo vitiligo e tatuagens!). Skin Drops possui textura leve, toque seco e fixação por até 12 horas. Indicado para peles normais e oleosas.

Algodão é um item indispensável na hora de remover a maquiagem, certo? Errado!


Conheça a beleza sustentável por trás das luvas removedoras de maquiagem
Agora você pode remover a sua maquiagem de uma maneira muito mais sustentável e sem gerar uma grande quantidade de resíduos, basta utilizar a luva removedora de maquiagem, a Glov.
A Glov foi desenvolvida como o antítese para o removedor de maquiagem comum, suas fibras antibacterianas são 30 vezes mais finas que as fibras do algodão e 100 vezes mais finas do que um cabelo humano. Dessa maneira, quando estão molhadas atraem as menores partículas de sujeira, limpando a sua pele de forma prática e eficaz.
Ela funciona apenas com água, equilibra o PH da pele e substitui o uso de até 5 produtos diferentes, como: algodão, demaquilante, água micelar, esfoliante e tônico, graças a sua tecnologia inovadora.
A luva tem duração média de 3 meses, passando esse período ela vai continuar funcionando, porém com a eficácia reduzida. Mas, você pode reutilizá-la de forma consciente e criativa, como um removedor de pó e sujeira para os seus móveis/acessórios.
Além de pensar no meio ambiente, a Glov também pensa em cada tipo de pele e por isso desenvolveu 4 luvas para atender todos os tipos de pessoas.
Para peles oleosas, tem a Glov Oily Skin, para peles secas tem a Glov Dry Skin, para peles normais, a Glov On The Go e para aqueles dias em que o batom, a sombra ou o delineado é borrado, tem a Glov Quick Treat que foi desenvolvida com apenas 8 cm para auxiliar nessas ocasiões.



Perfumes para florais todos os tipos de mulheres


Fragrâncias Mirage World representam a elegância e a delicadeza feminina
Para aproveitar o Dia Intenrnacional da Mulher nada melhor do que estar com um perfume que além de te deixar cheirosa, também te representa.  A Vivinevo apresenta as suas fragrâncias florais inspiradas na essência feminina.
Mirage World Elegant é um oriental floral para mulheres elegantes. Com notas de saída de Flor de Laranjeira, Cassis e Framboesa. Notas de coração de Tuberosa, Violeta, Lírio do Vale e Amêndoas, combinando com as notas de fundo de Fava Tonka, Vanilla, Café e Musk.
Mirage World Romantic Rose mistura o romantismo da rosa com fundo de vanilla e fava tonka, fazendo do aroma um delicioso Floral Frutal Oriental. As notas de topo de bergatoma, framboesa e maracujá se encontram com as notas de coração de jasmim, íris, violeta e rosa. Com notas de fundo de vanilla, fava tonka e Patchouli o aroma mescla doçura e sensualidade.
Já o Mirage World é inspirado em um mundo de mistérios e imaginações para mulheres sofisticadas e envolventes. As notas de saída de bergamota, pimenta rosa e limão combinam perfeitamente com as notas de corpo de jacinto, jasmim e íris.
SAC: (11)5083-2350

Coronavírus: Estabelecer rotina de sono adequada ajuda a fortalecer o sistema imunológico


Especialista explica como o sono auxilia no fortalecimento do sistema imunológico no combate à doenças virais como o coronavírus.
Originado em Wuhan, na China, o novo Coronavírus (Covid-19) teve seu primeiro caso confirmado no dia 31/12/2019. Desde então, tem se espalhado e deixado o mundo em estado de alerta. O número de casos suspeitos e confirmados vem aumentando gradativamente, uma vez que, o vírus pode ser transmitido pelo ar ou pelo contato com pessoas contaminadas.
A principal forma de combate à expansão do vírus é a quarentena. Este método vem sendo adotado em casos suspeitos em países ao redor do mundo, uma vez que, o isolamento limita o contato de pessoas contaminadas com outras saudáveis. Por sua semelhança com a gripe comum e não ter uma cura específica, médicos e especialistas recomendam o estabelecimento de alguns hábitos e o uso de medicamentos previamente receitados para o combate aos sintomas do novo Coronavírus.
Se hidratar, estabelecer uma boa rotina alimentar e preservar o sono são essenciais para o fortalecimento do sistema imunológico durante o período de privação. O Dr. André Rocha (fisioterapeuta, com mestrado em engenharia e membro da Associação Brasileira do Sono) explica a relação entre dormir bem e a imunidade frente às doenças virais “Uma das funções do sono é o fortalecimento do sistema imunológico. Desta forma, um indivíduo que possui um sono adequado certamente estará mais protegido, prevenindo doenças virais. A melatonina produzida enquanto dormimos é responsável pelo fortalecimento do sistema imunológico”, explica.
Segundo estudo da Universidade Carnegie Mellon, realizado com 153 pessoas saudáveis, foi possível constatar que quem dorme menos de 7 horas por noite está mais propenso a contrair resfriados e doenças relacionadas, devido à diminuição da imunidade. Baseado em estudos similares, Marcio Atalla, durante o programa Bem-Estar & Movimento na rádio CBN diz que durante o sono ou sono reparador, a gente deixa o nosso sistema imunológico mais preparado. Quando a gente dorme menos ou dorme em menor qualidade, nosso corpo acaba liberando o hormônio do estresse, o cortisol. E esse hormônio em excesso faz com que nosso sistema imunológico fique imunodeprimido, um pouco mais enfraquecido. 
Diante do cenário de pandemia do novo Coronavírus, Dr. Andre alerta sobre os cuidados que devem ser tomados em relação ao sono durante período de quarentena “Priorizar os cuidados com o sono é fundamental. Manter o horário de ir para a cama e o horário de acordar, além de evitar exposição demasiada aos equipamentos eletrônicos”, orienta.
É recomendado que pessoas com sintomas leves ou que tenham contato com pessoas infectadas mantenham-se em casa e tomem todas as medidas recomendadas por médicos e pelo Ministério da Saúde. Empresas têm adotado sistema de home office e redobrado o cuidado nos ambientes administrativos. Manter-se atento aos sintomas e adotar bons hábitos relacionados ao sono, alimentação e exercícios é essencial para a prevenção e tratamento de doenças virais como o Covid-19.  

Como manter a produtividade trabalhando em casa


Confira dicas fundamentais para manter o bom desempenho no trabalho remoto

Para conter o avanço do coronavírus no Brasil, muitas empresas estão instituindo o trabalho em casa. Mas quem nunca atuou nesse modelo pode ter problemas para se adaptar e manter o rendimento.
Segundo Sandro Magaldi, escritor e coautor do bestseller “Gestão do Amanhã”, estabelecer uma rotina profissional eficaz em casa, de fato, não é uma tarefa simples, mas não é impossível! Em 2014 Magaldi trocou o escritório tradicional pelo home office, de onde cocriou e administrou a startup meuSucesso.com, criada em parceria com o empresário Flávio Augusto da Silva. Desde então, nunca mais voltou a ter uma rotina em um escritório externo.
Confira algumas dicas de Magaldi para se adaptar ao home office e se manter produtivo durante a crise do coronavírus:     

1) Seja disciplinado
Em casa, ser interrompido e ter a atenção desviada é mais fácil. Seja pela televisão ou por alguém que mora com você. Por outro lado, também tem quem trabalhe excessivamente, sem pausas. Por isso, é importante definir horários e comunicá-los para as pessoas próximas e os colegas de trabalho. Inclua nesse período pausas de 15 a 20 minutos de descanso pela manhã e à tarde, além do intervalo para o almoço. 
2) Mantenha a concentração
Tenha o seu próprio ambiente de trabalho, com menos movimentação de pessoas e o mais sossegado possível. Uma boa estrutura também é essencial para garantir o seu conforto. Lembre-se de avaliar se as cadeiras e mesas estão na altura adequada. A cada hora, levante e faça um breve alongamento. E beba água. Podem parecer detalhes simples, mas ao longo prazo o seu corpo agradecerá por esses cuidados.
3) Adapta-se às ferramentas tecnológicas
Se você nunca foi adepto ao Skype, ao Zoom ou a qualquer programa de videoconferência, o momento para aprender a usá-los é agora. Independentemente da situação ou da distância, essas ferramentas são ótimas aliadas para manter uma boa comunicação com clientes e colegas.
4) Planeje suas tarefas e atividades
Se você tiver dificuldade em organizar o seu dia, comece divindo as tarefas de acordo com os projetos e assuma o compromisso de cumpri-los.
5) Confie. E fortaleça os laços de confiança
A instância mais importante para o trabalho em sistema de home office é a confiança. Se você é um líder, precisa desenvolver a confiança em seus colaboradores. A confiança é construída mutuamente – o colaborador também precisa demonstrar e fortalecer a confiança nos superiores, compartilhando o que está fazendo e, principalmente, cumprindo os prazos determinados.

Apps para tornar o isolamento social um período mais agradável


Pensando na população que deve se manter isolada até passar a pandemia de Coronavírus, listamos abaixo cinco aplicativos para aproveitar melhor esse período de isolamento, além de ajudar todos a se manterem ativos e seguindo com as atividades possíveis nesse momento.
Aulas Online 
Tanto para quem ainda estuda quanto para aqueles que querem aprender algo novo, as aulas online são a solução perfeita para esse período pandêmico. O Shapp tem em sua base 2.000 mestres cadastrados, disponíveis para ensinar mais de 100 disciplinas diferentes. E para incentivar a população, a taxa cobrada pelo aplicativo foi retirada até esse momento difícil passar. Ficou interessado? Acesse: https://shapp.it/
Exercícios Físicos
Para que todos possam se exercitar sem ter que sair de casa e evitar aglomerações nesse momento tão complicado, a palavra de ordem é se cuidar e cuidar para que o vírus não se espalhe. Por isso, o Hampy, um método de exercício em casa, está disponibilizando aulas grátis para todos que quiserem se mexer. Para se inscrever na plataforma é só entrar no link: https://desafiohampy.club.hotmart.com/signup.    
Guia Financeiro
Quer aproveitar esse tempo para controlar melhor sua vida financeira? Existem apps excelentes para isso, que ajudam a ficar ainda mais de olho em ganhos, transações feitas e gastos. O Guia Bolso pode ser sincronizado com sua conta bancária e, dessa forma, não precisar mais anotar tudo. O aplicativo é gratuito, basta acessar: https://www.guiabolso.com.br/.
Meditação
Tão importante quanto ficar em casa, é se manter tranquilo e respirando corretamente. Para isso, o Sattva oferece gratuitamente meditações guiadas, facilitando o processo de aprendizado para iniciantes na prática. O app conta com monitoramento de frequência cardíaca e, o maior diferencial: você pode registrar seu humor antes e depois de meditar, para certificar se a técnica está sendo útil. Ficou com vontade de testar? Clique: https://www.sattva.life/pr/.
Receitas Culinárias
Para aqueles que gostam de aprender, conhecer pratos e ingredientes saudáveis, o Petitchef oferece milhares de receitas, por nome, ingrediente, tipo (entrada, prato principal ou sobremesa), entre outras categorias. Um de seus diferenciais é a disponibilização das informações nutricionais de cada prato, como quantidade de calorias, açúcar, etc. Precisa de ideias para esses dias em casa? Este app pode lhe enviar diariamente um novo menu. Gostou da ideia? Entre em https://pt.petitchef.com/.

Doenças reumáticas e o Coronavírus


Médica reumatologista, Cláudia Goldenstein Schainberg, esclarece as principais dúvidas aos paciente
Os sintomas mais comuns são de leves a moderados, que incluem febre, fadiga, tosse seca e coriza, além de casos como dores no corpo, congestão nasal, dor de garganta e diarreia.  A grande maioria, cerca de 80% das pessoas se recuperam da doença sem tratamento especial.
O grupo de risco está em pacientes acima dos 60 anos, com outars doenças crônicas como diabetes, bronquites,doenças cardíacas e pulmonares, ou em tratamento de câncer, por exemplo.
Segundo a médica Cláudia Goldenstein Schainberg, é possível que pacientes imunossuprimidos tenham a infecção de maneira mais grave. “Os pacientes reumáticos que usam imunossupressores ou imunobiológicos podem obter maior risco de contrair a doença. Por isso, é necessário que eles se mantenham em casa, distante do contato com aglomerações, lavando as mãos frequentemente e higienizando objetos”, explica a médica.
Segundo a médica, a recomendação é de que pacientes com doenças reumáticas em atividade, como o lúpus, mantenham-se em quarentena. “Caso sintam sintomas semelhantes ao novo coronavírus, como a febre alta e a falta de ar, busquem o médico para avaliação e tratamento”, ressalta.

Uma dúvida frequente dos pacientes é sobre o agravamento da doença reumática se contrair o coronavírus. A profissional explica. “Não existe ainda evidências sobre esse assunto, pois o vírus ainda é muito novo e de curta duração. A comunidade médica está trabalhando arduamente neste sentido, mas tudo ainda é muito recente para conclusões”, ressalta.

Mais uma dúvida dos pacientes é sobre os resultados positivos da cloroquina, agente indicado em muitas doenças reumáticas, anunciado nos últimos dias. “É importante deixar claro que, até o momento, não existem evidências suficientes, que indiquem o uso do medicamento em casos de infecção pelo coronavírus.
A ciência está descobrindo maneiras de combate, mas é importante não se automedicar e buscar auxílio médico com as recomendações de tratamento indicadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e do médico que acompanha o caso”, finaliza Cláudia GoldensteinSchainberg.

Sobre Cláudia Goldenstein Schainberg

Dra. Cláudia Goldenstein Schainberg é especialista em Reumatologia e Reumatologia Pediátrica. Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (1985), mestrado em Medicina (Reumatologia) pela Universidade de São Paulo (1993) e doutorado em Medicina (Reumatologia) pela Universidade de São Paulo (1997).
Fez Fellowship no New England Medical Center e Boston Floating Hospital, Tufts University em Boston, EUA e na Toronto University, Toronto, Canadá (1988).
Atualmente exerce atividades de assistência, ensino e pesquisa na Faculdade de Medicina da USP, onde chefia o Laboratório de Imunologia Celular do LIM-17 e o Ambulatório de Artrites da Infância.
É médica assistente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, atuando nos Ambulatórios de Osteoartrite (artrose), Gota e Espondiloartrites.
Também faz parte do corpo clínico dos hospitais Israelita Albert Einstein, Sírio Libanês e Alemão Oswaldo Cruz.

Em momentos de crise, vamos entender como cada signo reage ao confinamento


As dicas são do astrólogo Junior Moura
Áries
A maior dificuldade desse signo é aquietar, por isso esse momento provavelmente estará sendo utilizado para limpar a casa e fazer exercícios.
Cuidado para os conflitos com pessoas próximas, e para não ficar estressado. 
Touro
Amante do conforto e dos prazeres, os taurinos tem que tomar cuidado para não descontar as frustracões e a ansiedade na comida. 
Atenção para não surtar pois esse signo não lida bem quando sente que sua estrutura, principalmente financeira e emocional não estão bem.
Gêmeos
Todos os livros, séries e chamadas no telefone estarão sendo utilizadas em um momento como esse pelos geminianos.
Alimente o físico e o emocional  para não surtar. Cuidado com as oscilações de comportamento e o mau humor.
Câncer
As emoções podem ficar a flor da pele. Esse signo ama cuidar e ser cuidado, por isso proteger a família e aqueles que ama está como maior objetivo.
Facilmente se recolhe e se interioriza, porém cuidado com a melancolia, o choro e a depressão.
Leão
Os leoninos vão utilizar esse momento para cuidar da auto estima e das coisas do coração.
Relacionamentos também serão nutridos, mas cuidado com os conflitos .
A criatividade pode ser uma boa pedida, explore as idéias e as criações.
Virgem
Provavelmente a casa deve estar limpa e esterilizada.
Os virginianos devem estar super reclusos pois dão uma atenção muito séria a saúde e aos cuidados.
Cuidado para não ficar neurótico e ansioso por não poder realizar aquilo que quer.
Libra
É hora de tirar todos os cremes de pele e cabelo do armário, o momento é de se nutrir.
Libra não lida bem com pressão e tem que tomar cuidado com o que ouve. Foque a atenção em você e em se  cuidar.
O equilíbrio faz parte do cotidiano deles portanto, dificilmente entrarão em crise.
Escorpião
Esse signo se recolhe com facilidade e pode entrar em processos de sofrimento. 
Os prazeres podem ficar a flor da pele. 
Tudo aquilo que não está bem resolvido em você pode vir a tona num momento como esse.
Sagitário
Estudar e se aprofundar em temas que gosta é a maior pedida para os sagitarianos.
Cuidado com os excessos no dia a dia. A espiritualidade provavelmente está sendo a maior necessidade deles nesse momento. As conexões espirituais estarão a flor da pele.
Capricórnio
O saber que não tem controle de uma situação pode trazer diversos sintomas a eles. 
A insegurança e os medos ligados ao material também podem ficar muito fortes nesse ciclo.
Permita que a leveza e a fluência faça parte desses dias.
Aquário
Só de pensar que está confinado vai trazer inquietação e medos aos aquarianos.
A liberdade é muito importante para eles. Não poder planejar e realizar aquilo que quer vai trazer diversos conflitos .
Aquiete a mente e deixe o pai tempo resolver tudo.
Peixes
Toda a religiosidade e a espiritualidade estão sendo convocadas por eles. 
Atenção com o seu emocional e principalmente a sua sensibilidade. Cuidado para não ficar absorvendo energias densas.
É hora de doar toda a sua energia aquilo que sente que é necessário.

Como manter o autocuidado na quarentena?

 A Extratos da Terra separou algumas dicas!
Cuidar da sua saúde é tão importante quanto cuidar da sua beleza e nós vamos te auxiliar nisso

Ficar dentro de casa nem sempre é fácil, muitas vezes é comum a presença do estresse e da ansiedade, principalmente neste período de incertezas. Por isso, a atenção ao bem-estar físico e emocional pode ser uma forma de distração durante essa fase.
Confira as dicas que a Extratos da Terra preparou para te ajudar a enfrentar esse momento delicado:

  1. Exercite-se! Dessa forma, você estará cuidando não somente do seu corpo, mas também da sua mente. A atividade física ajuda a reduzir a ansiedade e fortalece o nosso sistema imunológico, que nos ajuda a combater melhor às doenças. Muitos exercícios são possíveis de se fazer em casa.

  1. Alimente-se de forma saudável! Uma boa alimentação também fortalece a nossa saúde, melhorando o nosso bem-estar.

  1. Leia um livro! As palavras tem poder de nos transportar para qualquer lugar do mundo, além de exercitar nosso cérebro da melhor maneira possível.

  1. Converse com as pessoas que gosta! Hoje a tecnologia permite que possamos nos sentir próximos de alguém sem ao menos sair de casa. É importante que você mantenha o contato social com pessoas que gosta, contar como está se sentindo e o que está fazendo para tornar esses dias mais leves pode melhorar muito o seu estado de espírito e das pessoas ao seu redor. 

  1. Autocuidado significa dar mais atenção para nós mesmos, então tire um tempo pra você e se sinta bem com a sua própria companhia.

  1. Crie o momento skin care! Cuidar da nossa pele além de ser um grande gesto de autocuidado, também pode ser uma forma de distração durante esse tempo de confinamento, melhorando a nossa autoestima e o bem-estar.
Para auxiliar nos cuidados com a pele de uma forma leve e descontraída a  Extratos da Terra indica as máscaras faciais, lançadas recentemente elas complementam a rotina de autocuidadode forma prática e eficaz.Entre eles a Máscara Rejuvenescedora que além de iluminar e hidratar a pele também previne o envelhecimento, a Máscara Iluminadora auxilia no clareamento de manchas, uniformizando o tom da pele e a Máscara Purificante que possui ação detox, secativa e controla a oleosidade da pele.
Essas máscaras podem ser usadas individualmente ou em conjunto, deixando essa tarefa de cuidar de si muito mais divertida. São muitas opções de uso!
Cuide-se e lembre-se o mais importante é manter a consciência de que podemos melhorar mesmo estando dentro de casa! Prestar atenção em nós mesmos, cuidando da nossa saúde física, mental e emocional e das pessoas ao nosso redor é uma boa forma de superar os dias difíceis

Como lidar melhor com o isolamento social?


O isolamento social é uma necessidade e muitos de nós serão postos à prova por ele. O quanto sabemos ficar sozinhos? Ou com aqueles que amamos, mas que o trabalho e a correria do dia a dia nos impedem de conviver mais? Até que ponto sabemos lidar com o medo, a dificuldade e a falta? Será que passaremos por essa fase ilesos?
Por Sergio Bastos Jr
O isolamento necessário para tentar estancar o quanto antes a pandemia pelo novo Coronavírus está trazendo à tona nossos maiores medos. Como vai ficar o trabalho, a questão financeira, nossas relações sociais e familiares são perguntas que fazem parte desse imaginário. As principais consequências são um aumento de ansiedade e da depressão, duas doenças consideradas os males da atualidade. Como lidar com esse quadro? Separamos algumas explicações e algumas dicas que podem ajudar.

Um pouco de tudo é quase nada
De uma hora para outra, literalmente, tivemos que mudar nossas vidas. Muita gente está com a vida de pernas para o ar. Há quem possa trabalhar de casa, quem já vivesse um dia a dia mais caseiro, mas uma parte imensa da nossa sociedade tinha a mesma rotina: sair todos os dias para trabalhar, frequentar academia, fazer happy hour ao final do dia, ir a bares e restaurantes no final de semana e ansiar pela segunda-feira.
A necessidade de ficar em casa full time, devido à pandemia do Convid-19 foi um corte brusco nessa rotina. Que, diga-se, não era das melhores, já que estamos vivendo, há décadas, epidemias rotineiras de doenças como depressão e ansiedade. Percebemos, com esse corte, que vivíamos um pouco de tudo e, na verdade, não tínhamos nada. Porque a mudança simplesmente nos tirou o chão. E agora?

O medo nos adoece, essa é a maior verdade
Talvez nossa maior ameaça, depois do próprio vírus, seja o medo, já que ele provoca reações físicas que diminuem a nossa imunidade e nos deixam em constante estado de alerta, ou seja, em estresse. A primeira dica, então, seria rever essa questão do medo. Sabemos que há muita incerteza no ar, que muita gente está perdendo clientes, empregos, mercado. Fácil falar em não ter medo, difícil é exercitar. Mesmo assim, é muito necessário, já que o medo também nos impede de achar soluções e agir de forma assertiva.

Ansiedade e depressão, fuja delas
A Depressão é uma doença silenciosa, geralmente associado a um estado de tristeza constante. Mas o que muita gente não sabe, é que a Depressão pode aparecer como uma apatia, uma introversão, dificuldades com o sono, com a alimentação, com as decisões, mesmo as mais corriqueiras, que temos que tomar todos os dias. Alguma semelhança com o que podemos estar sentindo no “confinamento”?
Já a Ansiedade, enquanto distúrbio, revela uma preocupação excessiva com o futuro e, também, diante de situações corriqueiras da vida, das mais simples até aquelas que não podemos controlar. E se alguém que amo ficar doente? E se eu não puder mais sair para comprar alimentos? E se eu não conseguir me recolocar no mercado de trabalho? De situações que sabemos, no íntimo, que não vão acontecer, às que jamais podemos prever, tudo acaba sendo motivo de sobressaltos, alerta, coração descompassado, peito apertado e muito desconforto, inclusive físico.

Dicas para lidar melhor com o isolamento social
Respire, mantenha uma rotina, faça exercícios sempre que possível, converse com as pessoas que ama, mesmo à distância. Tenha projetos/planos/objetivos, mesmo que eles sejam para depois que a pandemia passar. Não espere ter certezas, se eles darão certo ou não, ou se vão ser aceitos, apenas faça o que for possível no momento.
Nosso dia a dia é pautado no calendário. Quantas vezes sentimos um frio na barriga porque algo “está chegando”. E a única forma de não se deixar assolar por ele é viver o hoje. Então, chegou o momento de esquecer um pouco do calendário, sábado e domingo são dias como qualquer outro, já que estaremos em casa. Então, misturar trabalho e momentos de lazer todos os dias pode ser a melhor forma de se manter ativo, mas calmo.

Tensão causada pelo coronavírus pode desencadear o Bruxismo


Estresse e ansiedade são portas de entrada para a disfunção

No meio da pandemia do coronavírus é natural sermos bombardeados de informações que aumentam nossa ansiedade e causam estresse. Mesmo ao dormir, nosso corpo tem hábitos involuntários que, podem sim, estar relacionados a situações do nosso cotidiano e o bruxismo é uma delas.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o distúrbio atinge 30% das pessoas no mundo e de maneira geral o diagnóstico sempre é tardio, quando o dente já sofreu algum desgaste. “O bruxismo é uma desordem funcional na qual a pessoa range muito ou pressiona os dentes durante o sono. O incômodo permanece ao longo do dia ao escovar os dentes e ao mastigar alguns tipos de alimentos”, explica Willian Ortega, especialista em Ortodontia. 
Mesmo que a causa específica da doença não esteja clara, os especialistas vinculam o problema a situações de estresse, tensão, frustração e ansiedade. “O estilo de vida atribulado e os problemas que afetam nossa vida direta ou indiretamente, como a pandemia do coronavírus, por exemplo, interferem no nosso emocional de uma forma que, até na hora de dormir, não conseguimos controlar a tensão”, complementa o dentista.
Entre os potenciais sinais do bruxismo estão dores de cabeça e pescoço, zumbido no ouvido, estalos ao abrir e fechar a boca, dores na mandíbula e nos músculos da face. “Isso acontece pelo esforço dos músculos da mastigação que continuam sendo ativados mesmo durante o sono”, afirma.
Apesar das crises variarem de uma noite para outra, é fundamental o acompanhamento de um especialista. “Há casos de bruxismo assintomáticos e as pessoas só percebem com o tempo ou quando vão a uma consulta de rotina no dentista”, enfatiza Ortega.
O tratamento é focado em reduzir a dor e preservar os dentes. A placa dentária em acrílico é indicada na maioria dos casos. “O uso desse tipo de dispositivo para dormir é feito sob medida para encaixar entre os dentes protegendo-os do impacto. Apesar de não ter cura, as placas auxiliam na melhora dos sintomas”, diz.
Outra alternativa é a aplicação do botox, que no caso do bruxismo é utilizado com fins terapêuticos. A substância promove relaxamento muscular e automaticamente a diminuição de dores. “Em determinados casos a paralização do músculo pode ser benéfica trazendo uma sensação de alívio ao paciente e diminuindo até o uso de medicamentos para dor ou inflamação. Além do mais, o excesso de força e carga sobre os dentes pode acarretar em desgaste acentuado, mobilidade e até perda dos mesmos”, esclarece doutor Willian.
A procura de atividades de relaxamento, que auxiliam no combate do estresse cotidiano também pode contribuir para o controle do bruxismo. Apesar do transtorno não ser perigoso, pode causar danos permanentes. “Por isso é importante sempre consultar um especialista para que após a conclusão do diagnóstico, a melhor forma de tratamento seja indicada. Por hora, a melhor dica é buscar formas de relaxar e diminuir a ansiedade, como uma leitura leve, filmes, jogos de diversão, meditação ou qualquer outra atividade que cause prazer e relaxamento”, finaliza Ortega

Empreendedora tocantinense aposta no delivery para driblar crise do coronavírus nesta Páscoa


Com as medidas de isolamento, a entrega em casa se tornou peça chave para vendas

 
A crise do coronavírus e o isolamento social determinado pelas prefeituras caiu como uma bomba no comércio. As empresas do ramo alimentício -  que estavam preparadas para a Páscoa,  data muito importante para muitos micro e pequenos empreendedores -  tiveram que se readequar para o momento. 
 
Um exemplo é a empreendedora Jenny Barp, que há cerca de 6 anos trabalha com bolos e doces. Para ela, a Páscoa é uma das melhores datas datas do ano. Neste ano, ela como muitos brasileiros estão incertos com o que irá ocorrer. “Realizamos as compras do nosso estoque com uma certa antecedência para garantir melhores produtos e menor preço. Após as compras a crise do Coronavírus chegou. Estamos apreensivos mas estamos nos reiventando para passar pelo momento”, revela. 
 
Entre as inovações para 2020, está o serviço de delivery. A empreendedora  nunca tinha apostado nesse serviço. “Nossos clientes estão acostumados a vir aqui retirar o produto, mas precisamos ter cuidado neste momento. O delivery é bom para a nossa segurança e para o cliente que tem o mínimo de contato com o outras pessoas”, explica.
 
Jenny conta que outras medidas foram adotadas para maximizar as vendas neste momento de grande incerteza econômica. A principal delas, segundo a empreendedora foi a parceria com outras micro e pequenas empresas. "Fechamos parcerias com floriculturas e empresas que fornecem cestas e presentes. Dessa maneira, nosso produto está exposto mais vezes", finaliza. 

E a pele durante a quarentena, tá ok?


"O confinamento tende a fazer as pessoas relaxarem com hábitos rotineiros, como passar protetor, hidratar, nutrir e limpar profundamente o rosto"
Estamos enfrentando um momento atípico em todo o mundo,  inúmeras pessoas precisaram dar uma pausa na rotina para ficar de quarentena por conta do COVID-19. Com isso, todos os hábitos rotineiros mudaram, seja no horário de acordar, das refeições ou em como preencher o tempo dentro de casa.
Mas, alguns cuidados precisam continuar apesar da preguicinha que se instala, principalmente, a rotina de higiene e cuidados com a pele. Passar protetor solar diariamente é um dos costumes que precisam ser seguidos a risca, pois, nossa pele fica exposta a luz artificial, seja de TV, computadores, celulares, tabletes e lâmpadas.
Limpar profundamente, hidratar e tonificar são passos importantes para não deixar a pele ressecar, perder os nutrientes e ficar sem viço até o fim da quarentena. Nesse período, como não nos arrumamos tanto para sair, acabamos nos descuidando e achando que a pele pode ficar de lado durante o confinamento.
Para quem não tem o costume de manter essa rotina pode ser uma ótima oportunidade para começar e condicionar o cérebro a fazer isso todos os dias. As lojas online estão a todo vapor vendendo produtos skincare para que ninguém fique desabastecido nesses dias.
A Koloss separou algumas dicas para deixar a pele em dia para quando essa quarentena acabar. 
O primeiro passo é sempre limpar bem o rosto com um sabonete especifico para região, pois, é mais sensível e merece cuidados especiais. O sabonete facial Dragons Blood com ação detox, por exemplo, limpa e purifica a pele de maneira suave e eficaz, além de acalmar e eliminar os radicais livres, que são responsáveis pelo envelhecimento precoce. Ele pode ser utilizado de manhã ao acordar e ao fim do dia antes de dormir. Assim, a pele estará limpa e protegida de uma maneira segura e sem agredir o rosto.
Depois de limpa é preciso hidratar a pele para que não fique ressecada e sem viço. O hidratante Dragon’s Blood contém ácido hialurônico, purifica e restaura a hidratação da pele, além de evitar a perda de umidade. A pele fica reequilibrada e hidratada.
Para finalizar, aplicar o booster hidrata ainda mais e auxilia na síntase de colágeno, o que proporciona uma pele mais firme e tonificada.
Ao fim do dia, pós higienização da face com o sabonete, é importante passar a água micelar para limpar profundamente o rosto, para tirar as impurezas que ficam presas na pele. Atenção: mesmo sem maquiagem ou sem sair às ruas, nossa pele durante o dia acumula gordura e outras impurezas que precisam ser retiradas. Na mesma linha com ação detox, a água micelar Dragon’s blood limpa profundamente sem agredir, hidratando todo o rosto.

Outra oportunidade para aprender é ficar de olho no Instagram, vários famosos estão mostrando a rotina de cuidados que tem todo dia com a pele, cabelos, unhas corpo e mente.
Como os estabelecimentos ligados à beleza estão fora de funcionamento é hora de desenvolver talentos e cuidar de si, além de saudável pode ser terapêutico para espairecer a mente e passar por essa fase cuidando de si e sem sair de casa.


Saúde Bucal no combate ao coronavírus? Sim! Entenda o porque


Com a disseminação da covid-19 em todo o mundo, algumas rotinas de saúde são intensificadas para evitar e diminuir a exposição do nosso organismo ao vírus. A saúde bucal é uma delas!
Segundo o dentista Willian Ortega, manter em dia a higiene oral também é fundamental. “Como o coronavírus atinge células nas vias aéreas e pulmões, passando pelo fluÍdo do nariz e garganta é importante manter a boca e a garganta livres de qualquer agente infeccioso. A falta de higiene bucal acaba sendo uma porta de entrada tanto para a covid-19 como também para outras infecções”, esclarece.
O especialista enumerou um passo a passo importante para manter dentes, língua e gengiva saudáveis. Confira!

  1. Comece utilizando o fio dental antes da escovação. Muitas vezes deixado de lado na hora da higienização bucal, o fio deve fazer parte da rotina. Ele é responsável por alcançar pontos que as cerdas da escova não conseguem passar. O ideal é usar o fio dental uma vez ao dia, antes da escovação noturna.

  1. A escovação deve acontecer pela manhã, após as refeições e antes de dormir.

  1. Escove a língua! Afinal ela é abrigo certo para bactérias e restos alimentares que podem facilitar o aparecimento de infecções e causar mau hálito. Para quem preferir, pode utilizar limpadores e raspadores de língua.

  1. O uso de enxaguante bucal é um método complementar da higienização. Como geralmente os vírus são vulneráveis à oxidação é indicado optar por enxaguantes que contenham agentes oxidantes em sua composição. Na hora de comprar escolha o que contém peroxido de hidrogênio.

“É importante lembrar que os olhos, nariz e boca são as principais portas de
entrada para o covid-19, além de outros milhões de germes. Por isso lavar as mãos e o rosto com sabão, de preferência líquido, é muito importante, além de manter a saúde bucal em dia”, alerta Ortega.

Yamá Cosméticos produz 5 toneladas de álcool em gel para doação a hospitais e instituições


A empresa de cosméticos distribuirá os produtos para a cidade de Cotia
A Yamá Cosméticos anuncia que iniciou a produção de 5 toneladas de álcool em gel para distribuição gratuita aos hospitais e instituições da cidade de Cotia. A iniciativa mobilizou a fábrica da empresa que fica no mesmo município e também destinará parte da produção para o time de colaboradores. A distribuição visa contribuir com a contenção da epidemia de coronavírus em Cotia, que registrou dois casos confirmados até o momento.
“Sabemos que esse é apenas um pequeno gesto, mas que com certeza vai fazer a diferença na vida de muitas pessoas. Há mais de 50 anos a Yamá Cosméticos faz parte da família brasileira e nesse momento de trabalho coletivo é nosso dever ajudar a comunidade que tanto nos apoia. Agradecemos profundamente à nossa equipe e empresas parceiras que nos ajudaram com matéria prima e distribuição, viabilizando assim, esse lindo projeto”, diz o CEO da Yamá Cosméticos, Fabio Yamamora.
Para a produção das 5 toneladas de álcool em gel, a Yamá contou a colaboração das empresas parceiras Chemyunion, AQIA Química Industrial, Givaudan e BIM, que ajudaram com matéria prima e distribuição para a entrega dos frascos.
Para mais  informações acesse o site: https://www.yama.com.br/

Cofre digital armazena memórias dos avós durante o confinamento do Covid-19 e cresce 25% em número de acessos


(Plataforma online armazena arquivos de texto, imagem, vídeo e áudio e preserva propriedade intelectual das famílias)

Letters4KIDS, plataforma online, que armazena arquivos de áudio, vídeo e textos (cartinhas, nomeadas pelos usuários, com fatos e momentos, que os responsáveis armazenam), criada em 2019, já conta com mais de 3.000 diários digitais aumento o acesso em 25% nas últimas semanas. A plataforma, originada pela startup Letters4.com, nasceu com a missão de conectar gerações à partir da preservação das memórias das famílias, funciona como um cofre digital, que garante privacidade para os pais e familiares que desejam registrar os melhores momentos dos filhos durante a infância.

A letters4KIDS não é uma rede social, mas uma plataforma fechada e só o responsável pela conta pode aprovar remetentes e gerenciar o acesso. Quando permitidos, qualquer familiar está autorizado a enviar mensagens para o email do filho, mas sem permissão para visualizar ou interagir dentro da linha do tempo que é de propriedade intelectual da família. “A propriedade intelectual é uma herança para os filhos. Assim, como os pais deixam aos herdeiros, bens e valores monetários, no futuro também poderão deixar os cofres digitais que armazenam a propriedade intelectual de uma família”, explica Kelly de Castro, CEO e fundadora da Letters4.com.

A Letters4KIDS e o Covid-19
No momento crítico que o mundo inteiro está vivendo com a pandemia do Coronavírus, avós e parentes mais próximos estão usando a plataforma para registrar fatos e acontecimento, que servirão de base histórica para os netos no futuro. Durante a última semana o acesso na plataforma cresceu 25% em relação ao mês passado e relatos de alguns usuários registram alento no uso da plataforma, principalmente, os avós que estão confinados e isolados, sem acesso ao ambientes familiares e encontros com os netos. Um avô que usa a plataforma, o Sr. Antônio Carlos Martins da Silva, de Ponta Grossa, informa que a carta é o maior tesouro que pode deixar para a neta.

A ideia nasceu da própria CEO da Letters4.com, Kelly de Castro, que viveu uma experiência de vida motivadora para a criação da plataforma. Ela foi adotada com um dia de vida e durante a infância não tinha acesso aos melhores momentos da sua vida,  depois de adulta, presenteou a Letters4KIDS, no início da criação a outra criança, também adotada, com um espaço na internet para registro de suas primeiras memórias e depoimentos de toda a família sobre o processo de adoção. “Por isso, acredito na Letters4KIDS como um cofre de todo o patrimônio intelectual das famílias. Nossas primeiras memórias resgatam nossa origem e trazem muito de nossa missão de vida. A riqueza deste conteúdo é de um valor inestimável! ”, explica a executiva.

Como funciona
Logo que o usuário entra na plataforma, realiza um cadastro básico e cria um email em nome do filho sob o domínio letters4.com. Pronto, uma linha do tempo organizada em ordem cronológica da criança começa a ser desenhada. É com esta linha do tempo que a criança irá acessar todo o conteúdo postado pelos pais, padrinhos, irmãos, tutores ou avós, na fase adulta ou quando os pais e/ou familiares responsáveis assim desejarem. Qualquer pessoa pode fazer um diário digital, independente do grau de parentesco e idade. O acesso gerenciado pelos responsáveis e é possível convidar outros familiares para que também possam enviar mensagens, que os próprios usuários chamam de cartinhas, para o email do filho, mas sem permissão para visualizar ou interagir dentro da linha do tempo que é de propriedade intelectual da família.

Cofre digital
De forma segura e com total privacidade é possível enviar arquivos de texto, áudios, vídeos ou imagens para a linha do tempo da vida da criança. É possível criar até 4 diários de registros por família. 

Todos os planos da Letters4KIDS são vitalícios, sendo a assinatura básica com capacidade de até 100 GB de armazenamento durante toda a duração da conta, mas se precisar de mais armazenamento, há a possibilidade de upgrade para o plano de 1000 GBs (1TB) diretamente no cartão de crédito ou boleto.

A empresa prepara o lançamento do app Letters4KIDS em abril deste ano para facilitar o acesso e postagens instantâneas na plataforma.