A importância de se manter otimista em situações de isolamento

O terapeuta transpessoal Robson Hamuche sugere exercícios mentais e físicos para mitigar os efeito psicológicos do confinamento a que a população brasileira precisa se submeter em razão do Covid-19
Quando estreou em 2002, o programa televisivo Big Brother Brasil despertou nos telespectadores curiosidade e estranhamento. O interesse de muitos por esse tipo de entretenimento veio justamente do inusitado da situação, em que os participantes perdiam qualquer contato com o mundo externo, sendo obrigados a ficar confinados em uma casa. Passados 20 anos, precisamos admitir que a vida é sobretudo irônica. No momento em que mais uma edição do reality show é transmitida, não são apenas os participantes do programa que estão confinados, mas boa parte da boa população brasileira e mundial.

Isso tudo para que consigamos nos proteger da pandemia do novo coronavírus, uma família de vírus que causa infecções respiratórias e que provoca uma doença chamada Covid-19. Trata-se de uma infecção com alto grau de contágio e que acomete com mais gravidade o chamado grupo de risco, formado por idosos com mais de 60 anos e pessoas com doenças crônicas, como diabetes, hipertensão, asma, problemas cardíacos e renais, além de fumantes. Apesar disso, crianças e jovens saudáveis também se contaminam e podem transmitir o vírus para indivíduos do grupo de risco. Nesse sentido, a grande importância do confinamento.

Manter-se apartado de qualquer convívio social, no entanto, não é uma atitude fácil de se tomar. Problemas emocionais e psicológicos podem surgir deste isolamento. Nesse sentido, para o terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar e escritor, Robson Hamuche, antes de tudo, é necessário distinguir claramente o isolamento a que estamos submetidos atualmente da solidão. Esta pode ser sentida mesmo se a pessoa estiver rodeada de amigos, por exemplo. "Se ela já estiver repleta de pensamentos negativos e pessimismo, estar perto ou distante de alguém não fará nenhuma diferença", justifica.

Dessa forma, de acordo com Hamuche, a experiência atual de confinamento não precisa necessariamente ser ruim, eivada de tristeza e solidão. "Em relação ao que estamos vivendo hoje, esse isolamento obrigatório, podemos encarar a situação de maneira negativa ou positiva, como sempre. Tudo depende de nós", diz.

Segundo o terapeuta, diante de tal situação, não é recomendável que fiquemos focados exclusivamente na doença. Informações sobre o vírus e como evitá-lo são necessárias e sempre bem-vindas, obviamente. Contudo, conforme Hamuche, sentar-se em frente a televisão e assistir apenas o crescimento exponencial do vírus no Brasil e no mundo e de como milhares de pessoas já faleceram em razão dessa doença, certamente acarretará problemas para a nossa saúde mental, gerando ansiedade e tristeza.

Apesar do momento difícil, é necessário, segundo o terapeuta transpessoal, que as pessoas se mantenham otimistas. "Elas devem estar conscientes do problema e tomando as providências necessárias para combatê-lo, mas repletas de pensamentos positivos e de esperança", afirma.

Hamuche é autor do livro "Um compromisso por dia - Pequenas ações diárias que podem mudar a sua vida", que conta com diversos exercícios mentais e físicos, que certamente podem ajudar em situações de isolamento como a que estamos vivenciando na atualidade. De acordo com os ensinamentos do livro, ao invés de sucumbirem, apenas se alimentando de pensamentos negativos e sofrimento, as pessoas podem usar o momento para se redescobrirem, evoluírem mentalmente e se sentirem melhor. Entre as ações recomendadas por Hamuche em tempos de quarentena estão: a meditação; a leitura; e até a arrumação da casa. Cuidar do corpo também é essencial, para isso exercícios físicos são indicados.

Quarentena não é sinônimo de férias e muitas pessoas continuam trabalhando em regime de home office. Para quem tem família, Hamuche sugere uma separação bem pensada das tarefas, afinal haverá outras pessoas com quem você estará dividindo o espaço. De nada adiantará esse tempo de isolamento, se você se dedicar apenas à função profissional. Nesse sentido, usar o tempo livre em casa para conversar com familiares é muito importante. "Aproxime-se, aproveite a ocasião para passar mais tempo juntos, ouça as dificuldades de seus familiares e entenda como pode ajudar", sugere.

Para quem tem criança pequena, Hamuche recomenda ainda uma série de brincadeiras com o intuito de ajudar pais e mães na difícil arte de entreter os pequenos no período de isolamento. São atividades lúdicas, permitidas a todas as famílias, independentemente da condição sócio-econômica, pois são realizadas com brinquedos confeccionados a partir de materiais baratos (papel, papelão, pratinhos e copos de papel) e já existentes na casa (rolos de papel higiênico, caixa de fósforo, palitos e pregadores de roupa).

Por fim, o terapeuta acredita que essa situação delicada à qual o mundo atravessa é um momento propício para que as pessoas reflitam e evoluam, pois estão tomando consciência à força de que os seres humanos são interdependentes. "Se eu for contaminado por essa doença, posso transmiti-la para outros, o que fará o mundo inteiro sofrer. Fronteiras não separam nada", argumenta. Desse modo, de acordo com Hamuche, torna-se claro e evidente que não somos apenas indivíduos isolados, ou seja, que dependemos de muitos outros, e que precisamos agir de maneira conjunta para não sofremos ainda mais. "Precisamos aproveitar o ensejo para compreendermos que somos uma sociedade integral", diz.

Empresas brasileiras também adotam home office para evitar Coronavírus


Funcionários passam por quarentena ao voltar de viagens; confira dicas da especialista para manter a produtividade em casa
Na China o home office já é uma realidade para evitar o contato e o deslocamento dos funcionários. A medida preventiva ajuda no combate à disseminação do vírus. No Brasil, o sinal de alerta se acendeu definitivamente com o primeiro caso confirmado e algumas empresas já estão adotando as recomendações da Organização Mundial da Saúde. A OMS, em documento oficial, aconselha algumas estratégias preventivas, entre elas o home office.
Para quem for ficar em casa trabalhando, a especialista em produtividade Tathiane Deândhela, autora do livro “Faça o tempo trabalhar para você”, dá dicas de como manter o foco e fazer o tempo render fora da empresa. “Para algumas pessoas isso pode ser um desafio, porque em casa temos mais distrações e outros afazeres nos chamando, mas é preciso fazer o tempo trabalhar a seu favor”, comenta.
Confira as dicas:
  1. Crie uma agenda eficiente
Existem algumas etapas principais que devem ser consideradas ao elaborar uma agenda eficiente. É fundamental que a pessoa perceba a importância de estabelecer e cumprir os horários que propôs para si mesmo. Caso contrário, é muito fácil distrair-se e acabar não realizando nada durante o dia.
É válido lembrar que uma agenda não deve ser elaborada sem levar em consideração tempos de atraso ou intervalos. Quanto mais rígida a sua agenda, maior as chances de frustrar-se tentando segui-la.
  1. Tenha um lugar próprio para trabalhar
Para ser produtivo trabalhando em casa, é preciso definir um lugar apropriado para realizar as atividades. Deitar na cama com o notebook no colo vai dar sono e, com certeza, a tentação de se permitir alguns cochilos virá – o que não é nada produtivo!
Opte por lugares claros e frescos, preferencialmente isolado. Mantenha o ambiente sempre organizado e limpo: mesmo estando em casa, não convém trabalhar em uma mesa suja. É preciso ter suas ferramentas prontas e a postos: papeis, canetas, post-its, régua, fita durex, grampeador e o que mais necessitar. Organização é fundamental para que o trabalho seja realizado de maneira mais tranquila e totalmente necessária para a concentração.
  1. Encontre técnicas de foco
Definir períodos de descanso é muito importante e períodos de ação também. A técnica do pomodoro pode ser uma das que se tornam o melhor amigo do home office. Consiste em inserir intervalos curtos a cada 20-30 minutos de trabalho, segundo os seguintes passos:
  • Liste as tarefas que precisam ser feitas;
  • Inicie o cronômetro (geralmente 25 minutos);
  • Escolha a tarefa inicial;
  • Trabalhe na tarefa escolhida até que o alarme toque. Se alguma distração importante surgir, anote e volte o foco imediatamente à tarefa;
  • Quando o alarme tocar, se houver finalizado completamente a tarefa, marcar um “x” na lista;
  • A cada 2 marcações, fazer uma pausa curta (3-5 minutos). Beba uma água, espreguice, vá ao banheiro etc.
  • A cada 4 “x” marcados, fazer uma pausa mais longa (15-30 minutos).
  • Zere o cronômetro e a contagem de marcações.
  • Retorne ao passo 1.
Essa técnica é ótima para manter o cérebro descansado e estimular-se a produzir o máximo que você conseguir em períodos curtos.
  1. Não se distraia!
As distrações para quem trabalha em casa são tantas que é quase impossível evitá-las. Redes sociais, jogos e apps, família, TV, animais de estimação, a música do vizinho, tarefas da casa etc. Trabalhar assim requer adaptação e apoio da família para dar certo. Converse com as pessoas que moram com você e explique que, assim como qualquer emprego, você tem tarefas a cumprir.
Caso tenha filhos, defina escalas para ver quem fica com eles e combine para que não haja interrupções. Delegar (e fazer!) tarefas da casa também é crucial para ter resultados acima da média no trabalho.
  1. Descubra ferramentas para aumentar a produtividade
Ao trabalhar em casa, o cuidado para ser mais produtivo deve ser triplicado. Felizmente, hoje em dia existem inúmeras ferramentas que podem ajudar com isso. Abaixo segue uma lista de alguns programas que a especialista recomenda, mas é bom pesquisar também outros — cada pessoa se adapta de maneira diferente, e uma ferramenta que pode ser ótima para uns talvez não seja para outros.
  • Evernote
  • Wunderlist
  • Aprovado
  • Trello
  • Google Agenda
Apesar de todo o conteúdo gratuito que pode encontrar na internet, não deixe de investir em si mesmo. “Desenvolver-se e ampliar seus conhecimentos pode gerar resultados extraordinários. Aproveite a economia de tempo de deslocamento e procure cursos e livros que agreguem ao trabalho e ao desenvolvimento pessoal e profissional. Fazer o tempo render a seu favor pode ser uma grande vantagem”, finaliza a especialista Tathiane Deândhela.

Tathiane Deândhela é especialista em Marketing (FGV), Negociação (Universidade de Harvard), Liderança (Universidade de Atlanta e Universidade de Ohio). Como especialista em Produtividade escreveu o best-seller: “Faça o tempo trabalhar para você”.

Cinco habilidades indispensáveis para a gestão do futuro



Dizer que o mundo muda a uma velocidade surreal já virou balela. É fato que a história do século XXI será muito diferente do século XX. O problema é que fomos preparados e moldados para um mundo que se torna cada vez mais distante. Não por acaso, surgem as síndromes de burnout, do pânico, depressão e o aumento na taxa de suicídios, demonstrando claramente a falta de preparo para se adaptar. Por isso, listei aqui cinco habilidades que julgo indispensáveis e urgentes para qualquer profissional que deseja ter sucesso nesses novos tempos.
#1 - Liderança: Esqueça aquela velha máxima de que liderança é coisa para gerente, diretor ou presidente. Liderança é uma questão de atitude, um estado de espírito, e não um cargo ao qual você foi designado. E, antes de ser líder na sua empresa, você precisa ser líder na sua vida. O futuro é dos protagonistas, não dos coadjuvantes. É preciso assumir a autoliderança e a autorresponsabilidade para ter sucesso. Você é o senhor do seu destino. Nada de terceirizar escolhas para depois culpar sua geração, a crise, o governo ou quem quer seja. Trace suas metas e parta para cima seja dentro de uma empresa ou na sua própria aventura empreendedora.
#2 - Resiliência: Se o mundo muda, a gente muda junto com o mundo. Ser nostálgico ou depressivo não vai adiantar de nada. Sim, as regras mudaram em pleno jogo e você vai ter que trocar os pneus com o avião em pleno voo. Darwin já dizia que não são os mais fortes os que sobrevivem e sim aqueles que melhor se adaptam. Ninguém está dizendo que mudar é fácil, mas é inevitável. E dói. Dói muito. Ter que sair da cama quentinha sabendo que chove granizo do lado de fora desanima qualquer mortal. A boa notícia é que resiliência é como um músculo, quanto mais forte, menor será o esforço. Acredite, com o tempo, você vai acabar se acostumando com o fato de que a incerteza é a única certeza.
#3 - Criatividade: Nada de respostas velhas para perguntas novas. Aquelas frases feitas, as cartilhas “infalíveis” que você recebeu dos seus pais, avós e professores que tanto se preocuparam em te preparar para o mundo, não servem mais de muita coisa. Agora, ou você cria suas próprias escolhas, ou será obrigado a seguir a dos outros. E aqui também tem boa notícia. Criatividade não é um dom especial, um talento para poucos. É uma habilidade que pode - e deve - ser desenvolvida por todos. E se você adora fórmulas e processos bem definidos, pode acreditar que existem várias para estimular a sua criatividade. E funcionam! É preciso começar de alguma forma.
#4 - Pensamento sistêmico: Sabe aquele roteiro mágico de que você nasce, vai para a escola, faz amigos, se apaixona, faz uma faculdade, ganha dinheiro, compra uma casa, viaja, etc, etc, etc...? Então, já deu para perceber que ele não funciona para todo mundo o tempo todo, certo? E a razão de sofrermos tanto quando algo foge desse “padrão” é que aprendemos a desenvolver apenas o pensamento linear: isso “mais” isso é igual àquilo. Ou seja, se eu for uma boa menina, encontrarei um príncipe encantado. Se for um bom aluno, terei um ótimo emprego. Mas, se o mundo é sistêmico, o seu modo de pensar também deve ser. Há vários autores bárbaros que ensinam como desenvolver essa nova forma de ver o mundo.
#5 - Aprendizagem contínua: Você fez faculdade, pós-graduação, MBA, mestrado, doutorado, PHD. Agora, é só pendurar seus diplomas na parede e correr para o abraço, ok?! Óbvio que não. O futurista Alvin Tofler disse que “os analfabetos do século XXI não serão aqueles que não sabem ler ou escrever, mas sim os que não tiverem capacidade de aprender, desaprender e reaprender”. Ou seja, durante toda a sua vida, você vai ter que jogar fora conhecimentos obsoletos e se abrir para o novo. No livro Teoria U, Otto Scharmer ensina a importância do “deixar ir” para “deixar vir”. Então, melhor aceitar que mais dia, menos dia, você vai precisar se render ao conceito de lifelong learn, ou seja, vai ter que estudar para sempre! Aceita que dói menos e cura mais rápido.
Marília Cardoso é sócia-fundadora da PALAS, consultoria pioneira na implementação da ISO 56.002, de gestão da inovação.

Coronavírus é preocupação no mundo e aumenta necessidade de prevenção


Receita de álcool gel para fazer em casa, aromaterapia e dicas de mudanças na dieta podem ajudar a aumentar a imunidade e evitar a contaminação
As notícias sobre o Coronavírus aumentam a preocupação com a propagação de doenças causadas por vírus e o melhor caminho é aumentar a imunidade e prevenir para evitar o contágio. Muitas vezes receitas simples e caseiras podem fazer a diferença para ajudar nesse combate dentro e fora de casa.
As formas de contágio ainda estão sendo estudadas, mas se sabe que a transmissão pode ocorrer entre humanos de espirros, saliva, catarro, tosse, até um aperto de mão ou o contato com objetos infectados. Por isso, o melhor é manter as mãos sempre limpas, lavando com água e sabão e evitando tocar o rosto antes disso, mas nem sempre é possível ter uma pia ao alcance. Nesse caso, o álcool gel faz as vezes e higieniza, ajudando na prevenção.
O que nem todos sabem é que dá para fazer um álcool gel caseiro, tão eficaz quando o que vem pronto e ainda escolher a essência que mais agrada, além de aliar a aromaterapia no tratamento. O professor Daniel Alan Costa, naturopata e especialista pelo Albert Einstein, dá dicas e receitas para ajudar.
“Com álcool isopropílico 90% (quanto maior a porcentagem, maior a eficiência germicida), gel puro de Aloe Vera e óleos essenciais, ingredientes encontrados em farmácias, é possível obter uma receita poderosa para usar em todos os momentos. Depois é só misturar na proporção 2/3 de xícara de álcool isopropílico para 1/3 de xícara de Aloe vera em gel puro, e por fim adicionar dez gotas do óleo essencial escolhido. Os óleos de Tea Tree, Orégano e Tomilho são muito indicados por terem propriedades antibacteriana, antimicrobial, antisséptica, antiviral”, explica o professor.
Algumas das receitinhas de vovó para prevenir as doenças da época também ganham força nos conselhos passados em família. O que nem todos sabem é que as mudanças na alimentação para ajudar a prevenir e melhorar a imunidade já são práticas da Medicina Tradicional Chinesa há séculos. Daniel conta algumas dessas receitas que vão além da vitamina C, da laranja, da acerola e da cenoura, para aumentar a imunidade.
         1 – Eucalipto - tem propriedades expectorantes, antisséptica e anti-inflamatória e por isso é recomendado para ajudar nas doenças respiratórias. Pode ser usado como chá de suas folhas ou como óleo essencial, diluído em óleo vegetal, para massagens ou para inalação.
         2 – Rabanete - cheio de vitaminas, fibras, proteínas e muitas outras qualidades, também tem ação expectorante, propriedades calmantes, além de auxiliar na hidratação. Pode ser usado cru na salada ou no suco, diluído em água.
         3 – Alho - é um ingrediente bom também para ser usado em saladas, picado. Pode ajudar a diluir o muco dos pulmões, além de ser rico em vitaminas e muito útil para prevenir gripes e resfriados, além de fortalecer o sistema imunológico.
         4 – Alface - apesar de cada tipo possuir propriedades diferentes, todos ajudam no quesito imunidade. Um chá com folhas e talos pode trazer muitos benefícios por conter nutrientes importantes para a saúde, como o ácido fólico.
         5 – Cogumelo Shitake - é um item importante por ser rico em lentinana, que é um poderoso componente para aumentar a imunidade, comprovado por pesquisas na Universidade da Flórida.
         “Para reduzir o risco de contaminação, não só do Coronavírus, mas de qualquer tipo de vírus, são recomendadas medidas de higiene básicas como lavar as mãos e manter os ambientes ventilados. A alimentação é importante para fortalecer o sistema imunológico e o álcool gel um ótimo recurso para levar na bolsa e utilizar ao longo do dia. Medidas simples para evitar grandes transtornos e manter a saúde”, alerta o naturopata.
Daniel Alan Costa é especialista em Bases de Medicina Integrativa pelo Albert Einstein, professor de fitoterapia na USP, Naturopata, Acupunturista membro da WFCMS (World Federation Chinese Medicine Societies), coordenador do curso de pós-graduação em Naturopatia da UNIP e coordenador geral dos cursos do Instituto Imparare.

Medo é grande obstáculo para o desenvolvimento pessoal e profissional


O terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, Robson Hamuche, sugere alguns exercícios para superar os dois tipos mais comuns de medo: de errar e de receber críticas
O medo é um mecanismo biológico de proteção de suma importância para a sobrevivência humana. Garantiu a nossos ancestrais escapar de predadores e permite na atualidade tomar atitudes de precaução diante de situações vistas como perigosas do ponto de vista físico e psicológico. Contudo, esse estado afetivo também apresenta um lado ruim para o ser humano, pois pode funcionar como obstáculo para que se consiga atingir metas de vida. Em outras palavras, o medo faz com que as pessoas percam oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional, impedindo que elas se sintam plenamente realizadas.

Os tipos mais comuns de medo, que tanto dificultam a realização de nossos anseios e desejos sãos dois: o medo de errar e o medo de receber críticas e julgamentos. O terapeuta transpessoal com especialização em constelação familiar, escritor e empresário, Robson Hamuche, tem algumas recomendações para que as pessoas vençam essas duas espécies de medo. Essas orientações podem ser encontradas no livro de sua autoria "Um compromisso por dia - Pequenas ações diárias que podem mudar a sua vida", recém-publicado pela Editora Gente e nas diversas redes sociais do Resiliência Humana.

Mas antes de abordar as soluções propostas por Hamuche, vale a pena discorrer mais profundamente sobre os tipos de medo anteriormente citados. O medo de falhar está intimamente ligado ao aprendizado infantil. Quando crianças, somos ensinados que falhar é ruim e costumeiramente sofremos castigos e punições para que os erros não ocorram novamente. Com isso estabelece-se uma associação neurológica entre falha e dor, que faz com que pensemos duas vezes antes de tentar algo novo, por receio de cometer um erro.
Já o medo de críticas e julgamentos está relacionado com a necessidade psicológica de todo o ser humano de ter aceitação e aprovação social. Independentemente da legitimidade da crítica, quem a recebe acaba por se sentir rejeitado. Com o intuito de não experimentar a sensação de exclusão, advinda da opinião negativa alheia, algumas pessoas optam por não ousar realizar seus verdadeiros anseios.

Para superar o medo do erro, é necessário modificar a maneira como as pessoas o assimilam. Dessa forma, o erro deve ser visto não como algo negativo, mas sim como um aprendizado inerente ao desenvolvimento humano. Ou seja, diante da possibilidade da falha, a pessoa deve mirar o que tem a ganhar e não o que tem a perder com a situação.
A fim de que a pessoa se conscientize dessa modificação de ponto de vista referente ao erro, Hamuche oferece algumas frases de ordem em seu livro e nas redes sociais do Resiliência Humana, tais como: "Aprenda a ver experiências negativas como aula gratuita de crescimento pessoal", "Nunca tenha vergonha de uma cicatriz. Significa simplesmente que você era mais forte do que aquilo que tentou machucá-lo", e "Um erro que te deixa humilde é melhor que uma conquista que te deixa arrogante".

Ainda nesse sentido, Hamuche aconselha: "Se encontrar dificuldades hoje, mude a forma de encará-las. Em vez de sofrer com o desafio, agradeça e pense que ele veio para ajudar você a ser alguém melhor". A importância de relevar os erros e continuar tentando também é enfatizada pelo terapeuta transpessoal. "Pense em algo pelo qual você se pune frequentemente por não conseguir fazer da maneira que gostaria. Exercite o autoperdão.", diz.

Já para vencer o medo de ser criticado é necessário conscientizar-se de que, diante da diversidade de opiniões, é impossível agradar a todos. Assim, é preciso que a pessoa reflita a respeito de seus objetivos, certifique-se deles e aja para realizá-los. Pautar-se pela opinião dos outros, vivendo de acordo com seus ideais, talvez seja uma aposta mais segura, mas certamente não é que lhe fará mais feliz a longo prazo.

Dessa forma, o terapeuta transpessoal recomenda em seu livro: "Diante da indecisão, existe uma tendência de sermos consumidos pelos diversos questionamentos sobre o que os outros vão pensar. Coloque-se em primeiro lugar.". Visando minimizar o poder da crítica, Hamuche ainda sugere que a pessoa não permita ecoar nela própria a agressividade dos outros e blinde seu eu com a certeza de que aquela negatividade não lhe pertence. Mas antes de tudo, a pessoa deve estar segura de si. "O primeiro passo é acreditar em você", diz uma das postagens replicadas por Hamuche na conta de Instagram do Resiliência Humana.


Redes Sociais: no Instagram (@resiliencia_humana); no Facebook (@resilienciahumana); no Twitter (@resiliencia_h); e no Youtube (canal Resiliência Humana)

Dicas para recuperar o cabelo colorido da exposição ao Sol


Com a tecnologia Lumini Color Systen, a Linha da LACAN protege e hidrata os fios além de cuidar da coloração.
O verão ainda está com tudo e um dos mais prejudicados nessa época são os cabelos, já que a exposição ao sol em excesso e a combinação de praia, mar e piscina pode ressecar muito os fios, além de desbotar os cabelos coloridos. 
 Por conta disso, algumas dicas para o cuidado do cabelo é essencial, a começar pelo uso de produtos hidratantes e com filtro UV, que protegem os fios dos raios ultravioletas. 
Os cabelos tingidos exigem um maior cuidado, porque além de perder brilho e coloração, os fios perdem a força e a saúde. E foi pensando nisso que a Lacan desenvolveu a Color Revit 4Kuma linha que garante proteção da cor de cabelos tingidos, brilho tridimensional, alto poder de hidratação, selagem das cutículas, ação anti-frizz e proteção UV.  
A linha com quatro produtos possui tecnologia Lumini Color System, um sistema de retexturização da fibra capilar que proporciona condicionamento e brilho tridimensional, além de devolver brilho e renovar os fios. 
Confira:  
Shampoo Revitalizante (300ml): Sem sal, promove higienização multi-hidratante aos fios com ação antioxidante, leveza e vitalidade. Preço Médio: R$36,30 
Condicionador Ultrasselante (300ml): Revitalização da cor, suavidade ao toque e ação desembaraçante. Preço Médio: R$36,30 
Balm Hair Treatment (300g): Realça a luminosidade da cor dos fios com ação antidesbotamento e brilho sublime. Preço Médio: R$41,80 
Leave-in Multiprotetor (300ml): Proteção intensa, controle de frizz e leveza com toque sedoso. Preço Médio: R$37,30 

Passo a passo de uma make eletrizante para o Carnaval


"Ei, você aí... me ensina uma make aí... me ensina uma make aí"!
O Carnaval chegou e as makes sempre são um show à parte ganhando nota 10 no quesito irreverência, não é mesmo? E, cá entre nós, vamos combinar que as maquiagens dão o up no visual e deixam qualquer produção mais completa.
Entretanto, é bom tomar alguns cuidados para que a maquiagem fique intacta mesmo depois de hooooras na folia. Por isso o ideal é começar a hidratar a pele desde já e passar um primer antes de começar o processo, independente da escolha de cores ou materiais.  
E nesse clima de marchinhas, festas e muitas cores a Koloss resolveu chamar a maquiadora Silmara Bregantin( @silmara_bregantin) para ajudar em um passo a passo de um olho baphônico, mas super fácil de reproduzir em casa.
Sombra neon na mão, glitter e pincel, vamos lá!
1- Aplique a sombra da Koloss Neon, Pink Fluo, na metade pra fora do olho, seguindo a linha da sobrancelha, ou seja, podendo passar um pouco da pálpebra como na foto abaixo. 
2- Aplique a sombra Neon, também da Koloss, na cor Orange Fluo na outra metade e esfume bem ambas as sombras. 
3- Aplique a sombra Neon Citrino Fluo no cantinho interno do olho e esfume bem para não ficar marcado. 
4- Na parte inferior, aplique sombra nas mesmas tonalidades e esfume bem rente à linha d’água. Para quem quer dar um up a mais, afinal, brilho nunca é demais é só aplicar o Glitter da Koloss do cantinho interno até o meio da pálpebra. Para quem tem facilidade em fazer delineados pode apostar em um delineado azul para fechar com chave de ouro essa make super colorida. 
5- Capriche na máscara de cílios ou ouse um pouco mais e aplique cílios postiços para deixar o olhar mais marcante. 
6- Voilà! Um gloss holográfico, da Koloss, para dar o charme final nos lábios e mais brilho ao redor dos olhos! Uma make linda, colorida e brilhante para curtir a folia!
Dica extra: Para a maquiagem durar horas e horas e resistir ao suor e toda alegria dos bloquinhos e avenida, a Bruma Fix, ajuda a hidratar a pele, refresca e garante uma maior fixação dos produtos. Se joga e boa folia!

Justin Bieber The Key




Pela primeira vez, Justin Bieber apresenta uma fragrância de Edição de Colecionadores dedicada aos fãs que foram a sua maior inspiração desde o primeiro dia. Experimente a fragrância mais pessoal de Justin ainda. Os fãs sentem a conexão como nunca antes.





Aroma
Família Olfativa Floral Frutado
Notas de Coração Madressilva, Frésia e Heliotrópio
Notas de Fundo Almíscar branco, Âmbar, Sândalo e Damasco
Notas de Topo Bergamota, Pêra e Maracujá



Características Gerais
Classificação Eau de Parfum



Se amo perfumes com a mesma fragrância, só um pouco.

Protetor solar tonalizante para quem tem melasma / La Roche-Posay


Se você tem qualquer tipo de mancha na pele já ouviu do dermatologista que precisa usar protetor solar com cor, sempre, seja de dia ou com exposição a luz artificial, principalmente a pele morena. Não fico sem protetor e quando fico sem usar, já sinto que o melasma fica mais escuro ou aumenta.

Minha dica é investir em um produto que de fato funciona e é aprovado. Esse da La Roche é muito bom, tem toque seco, absorve bem pela pele, adiciona cor e protege bem.

Sempre é aconselhável retocar o protetor solar a cada 2 horas para peles com melasma.


J'Adore parfum - poderoso e provacante


Meu perfume favorito da vida

J Adore Dior é um perfume sinônimo de excelência, assim como todos os produtos da marca francesa criada pelo estilista Christian Dior. Com um compilado de essências florais, a fragrância é elegante e marcante. A mistura de aromas selecionados compõem um obra-prima com extrema sofisticação. 
O Eau de Parfum é uma especialidade da perfumaria que possui os aromas bem concentrados. Assim, garante ótima fixação e durabilidade ao longo do dia ou em eventos noturnos. A dica é usar o J Adore com moderação, evitando excessos e valorizando a harmonia e equilíbrio. 

J Adore Dior: luxo e feminilidade

Se você está em busca de um eau de parfum que traduz a sua personalidade, o J Adore Dior é uma opção incrível para mulheres que desejam luxo e feminilidade. Com uma essência que mescla toques frutais e florais, o perfume exalta a sensualidade e o poder feminino. 
Por tradução, Dior J Adore é “eu amo”. Uma essência apaixonante que inspira afetos. O frasco une o conceito do produto. Você pode usá-lo como uma exclamação, exaltando este espírito marcante, e como um elegante colar com fios de ouro que acompanha as curvas do corpo da mulher: busto, cintura e quadris. 

Para quem é o J Adore

perfume Dior é recomendado para todas as mulheres. A essência provoca instintos de glamour e sensualidade. Ótima aposta para quem busca se sentir mais confiante e aumentar a autoestima. 
Com uma fragrância sexy e leve, prefira o uso em climas mais frescos e amenos. Para usar no calor, uma ou duas borrifadas são suficientes. Em dias mais quentes, a pele tende a acender os aromas, por isso, o eau de parfum deve ser usado com maior atenção. 

Notas do Dior J Adore

O destaque deste item de perfumaria e cosméticos são as notas exóticas. A essência de Ylang-Ylang possui aromas florais frutados. Combinada com a rosa damascena e os jasmins grandflorum e sambac, o perfume possui toque quente e provocante. 
De acordo com o perfumista e criador do J Adore Dior,  François Demachy, a fragrância foi moldada com técnicas milenares de criação de essências potentes com processos modernos, garantindo destaque absoluto das notas naturais.