Ergonomia em coworking: qual a importância e como ela pode afetar diretamente na relação com os clientes

Uma infraestrutura adequada pode ajudar no bom desempenho profissional e empresarial

Os coworkings vêm se destacando cada vez mais no mundo corporativo, além de todos os benefícios que oferecem às empresas, como flexibilidade e baixo custo, é muito importante que os escritórios compartilhados pensem também na ergonomia de seus espaços, afinal, essa área que estuda a relação entre pessoas e o ambiente e o trabalho, tem grande relevância quando se pensa no conforto, bem-estar e até na segurança de quem frequenta o local. Exemplos disto são a qualidade da cadeira ergométrica, o barulho, móveis e limpeza, questões importantes e consideradas um diferencial para muitas empresas e trabalhadores que estão em busca de um lugar para realizar suas tarefas.

Esses fatores podem interferir diretamente na produtividade e qualidade de vida dos coworkers. Essa questão é tão importante que, aqui no Brasil, existe a Norma Regulamentadora 17 (ou NR 17), que define parâmetros que permitem a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo conforto, segurança e desempenho eficiente. Nos coworkings é um daqueles elementos que podem ser responsáveis pelo sucesso e parceria com os clientes a longo prazo.

O Club Coworking é um exemplo de local que possui uma boa estrutura em suas unidades e oferece desde uma boa iluminação até o posicionamento adequado dos equipamentos de trabalho, garantindo um melhor rendimento e confiança aos empresários e colaboradores. “Projetamos o Club justamente pensando na ergonomia e organização dos ambientes do coworking. Temos desde sofás confortáveis para relaxar no momento do expediente, cadeiras ergométricas de qualidade e que não causam dores na coluna, até mesas colocadas na altura ideal para que o trabalhador possa ter uma postura adequada ao utilizá-las. Aqui o cliente mantém o foco total no crescimento do negócio enquanto nós cuidados dos detalhes para a saúde de seus colaboradores", conta Patricia Coelho, Diretora de Operações e novos negócios do Club Coworking. 

A segurança com relação a ergonomia do trabalho vai muito além de reduzir acidentes, ela também protege a integridade de todos que estão no ambiente. E devido a pandemia do coronavírus, esses cuidados aumentaram ainda mais, pois agora os coworkings precisam se preocupar com a higienização e proteção para que seus ambientes estejam totalmente limpos e seguros. Um local que mostre preocupação neste quesito vem chamando a atenção das organizações. “Logo no início da pandemia, incluímos dentro dos nossos protocolos sanitários máquinas de ozônio e UV, que mantem os ambientes esterilizados durante todo o dia, fazendo a higienização frequente dos ambientes e garantindo a limpeza total de todas as salas, principalmente as que podem ser compartilhadas, como por exemplo as de reuniões”, afirma Patricia.

Outro tema importante dentro deste aspecto é a acústica, pois para obter concentração e privacidade, as salas privativas precisam ser equipadas de maneira correta para não ocorrer desconforto entre clientes. Alguns coworkings, como o Club Coworking, possui cabines acústicas e soluções de isolamento nas salas, com vidro antirruído ou vidro duplo, onde há vidros com duas espessuras diferentes para isolar o som evitando que a comunicação externa afete o local que deve ser mais reservado. “Aqui todo espaço é pensado para facilitar o meu trabalho. Tenho uma ampla proteção e sigilo que a minha própria sala oferece por meio das cadeiras ergométricas e excelente acústica com vidro duplo que isola totalmente o som, garantindo tranquilidade e privacidade em um espaço reservado e seguro. Gosto muito da qualidade dos serviços e não penso em sair daqui tão cedo”, conta Mayra Fragiacomo, Managing Partner da Job Transition Consultoria em RH, cliente do Club Coworking.

A decoração do ambiente também faz parte da NR-17, pois empresas modernas e inovadoras sabem que um local de trabalho decorado com bom gosto é muito mais acolhedor e motivador. Afinal, a apresentação do escritório faz parte de uma boa estratégia de branding, pois transmite aos clientes qualidade e credibilidade. “As unidades do Club Coworking foram construídas sob o comando de uma equipe de arquitetos e designers focados na missão de promover bem-estar para os clientes, de forma a colaborar com o crescimento de negócios e com a credibilidade de empresas e startups”, revela Patricia.

Muito mais que criar relacionamentos interpessoais e ter um clima organizacional agradável, os fatores físicos e concretos dos coworkings, como mobiliário, qualidade dos recursos tecnológicos até a decoração são importantes, pois um ambiente de trabalho humanizado e confortável tem o poder de motivar e engajar as pessoas. Por isso, os escritórios compartilhados devem adotar soluções técnicas eficientes e que faça sentido para cada lugar, pois cada um tem suas necessidades especificas e que devem ser consideradas para que ele seja, realmente, ergonômico.

 

Sobre o Club Coworking  

Fundado em 2018, o Club Coworking é uma empresa nacional de escritórios compartilhados que tem como grande diferencial o atendimento humanizado de seus clientes e um trabalho ativo de conexão e network entre as empresas ali alocadas. Com dois endereços em importantes polos de negócios na capital paulista (Avenida Paulista e Avenida Faria Lima), a empresa oferece serviços para uma rede de mais de 4.000 clientes que buscam dinamismo, eficiência e modernidade em seus ambientes profissionais.    

Parte do Grupo Virtual Office, presente há mais de 25 anos no segmento, o Club Coworking traz no DNA a excelência em atendimento e ambiente familiar do grupo, além de estar atento às demandas do mercado e dos novos empresários, que vão de startups de tecnologia a empresas de investimento preocupadas em se estabelecer em pontos comerciais de destaque e ampliar networking

Compartilhe:

COMENTE!