Alerta: SBC orienta que quem teve Covid-19 deve fazer acompanhamento médica

Mortes por doenças cardíacas registraram aumento de 23% em 2020. Cardiologista explica como proceder para evitar riscos de futuras complicações cardíacas

A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) desde o início da pandemia vem alertando para os riscos que a Covid-19 traz ao sistema cardiovascular e o potencial dessa infecção ocasionada pelo novo coronavírus, que pode trazer complicações respiratórios graves e até mesmo ser letal em portadores de doenças cardíacas e cardiometabólicas (diabetes e obesidade). Agora, estudos científicos brasileiros e internacionais indicam que parte dos pacientes que se infectaram com o SARS-CoV-2 podem, mesmo após a cura da doença, ter complicações que podem afetar órgãos como os rins e o coração. Por isso, a SBC recomenda que pacientes que tiveram Covid-19, já recuperados, devem manter o seu acompanhamento médico e estar atentos a possíveis complicações futuras. 

De acordo com o membro da SBC e médico do Departamento de cardiologia da Rede MaterDei e do Hospital Belo Horizonte, Dr. Augusto Vilela, tem sido bem bem comum casos como miocardite, trombose e embolia relacionados à Covid-19. “O novo coronavírus pode afetar qualquer estrutura do coração, causando inflamação e trombose nos vasos e tecidos”, alerta. 

 

Segundo dados da Associação de Registro de Pessoas Naturais (ARPEN), houve um aumento de 23% no número de mortes por doenças cardíacas inespecíficas  nos primeiros seis meses de 2020, em comparação ao ano passado.  Oficialmente não foi feita uma relação com a Covid-19, mas os cardiologistas já percebem nos consultórios este aumento.  Vilela  comenta que doenças virais podem atingir o coração causando quadros inflamatórios e que as pesquisa vêm mostrando que o novo coronavírus atinge o sistema cardiovascular com mais frequência, mas não há motivos para pânico. “O acompanhamento médicos e exames frequentes podem evitar complicações maiores”, alerta.


Compartilhe:

COMENTE!