Conjunto Nacional revitaliza Praça Lúcio Costa

O texto a seguir foi escrito, enviado por uma assessoria de imprensa e publicado gratuitamente.  
O conteúdo não reflete necessariamente minha opinião sobre o serviço ou produto mencionado.

Com recursos do shopping, espaço público localizado em frente ao shopping está sendo totalmente recuperado de acordo com projeto original
Crédito - Lainha Loiola. OBS: Foram tiradas antes do início das obras de revitalização da Praça


O Conjunto Nacional está investindo cerca de R$ 800 mil na revitalização da Praça Lúcio Costa, localizada na área externa, em frente ao shopping. Assim como o edifício do Conjunto Nacional, a praça foi prevista no plano urbanístico de Brasília, projetada por Lúcio Costa para integrar o projeto da Plataforma da Rodoviária, e é tombada como Patrimônio Histórico da Humanidade. Inicialmente chamada de Praça Norte de Pedestres da Estação Rodoviária, foi renomeada em homenagem ao urbanista.

            As obras tiveram início em novembro e a previsão é que a Praça seja entregue totalmente recuperada no final de dezembro. O objetivo é resgatar o projeto original de Lúcio Costa, com a renovação da vegetação, piso e passeios. “Com a revitalização, queremos beneficiar o brasiliense, que receberá um ambiente central e aprazível, disponível para o lazer das famílias, com mais segurança e conforto no entorno do shopping”, disse Fernando Marchesi, superintendente do Conjunto Nacional.

            O projeto foi desenvolvido pelo paisagista Fábio Camargo, sob coordenação da equipe de Arquitetura do Conjunto Nacional, com supervisão e aprovação pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), pela Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação (SEGETH) e pelo Instituto Brasília Ambiental (IBRAM).

            Um conjunto de histórias - As histórias de Brasília e do Conjunto Nacional, primeiro shopping da região Centro-Oeste e o segundo do Brasil, estão intimamente ligadas. O projeto do Plano Piloto, desenvolvido pelo arquiteto e urbanista Lúcio Costa, previa, no coração da capital do Brasil, além de uma ampla rodoviária, a implantação dos setores de Diversões Norte (SDN) e Sul (SDS), com seus letreiros luminosos. Idealizada pelo artista plástico Athos Bulcão, a fachada do Conjunto Nacional também é um dos marcos da construção de Brasília. 
Esse belo cartão postal faz parte do projeto do Plano Piloto, tombado pela UNESCO como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade. Construído em três etapas, prontas respectivamente em: 1971, 1974 e 1977, é considerado um marco e símbolo cultural. Recebe, diariamente, cerca de 70 mil pessoas.
O Conjunto Nacional é referência em opção de compras e serviços. São mais de 300 operações, incluindo conceituadas marcas do mercado varejista e alimentação com várias opções de fast-food e restaurantes. 



Compartilhe:

Postar um comentário