Qualidade de vida começa com uma boa noite de sono

O texto a seguir foi escrito, enviado por uma assessoria de imprensa e publicado gratuitamente. O conteúdo não reflete necessariamente minha opinião sobre o serviço ou produto mencionado. 


40% da população apresenta algum tipo de distúrbio

              “Uma noite mal dormida pode comprometer o desempenho das atividades diárias, pois é responsável por causar dificuldade de concentração, alterações da memória e do humor, entre outros sintomas”, afirma a médica neurologista Ester London, especialista em sono do Hospital VITA. Durante o repouso o organismo volta à condição na qual iniciou o dia, é nesse período que acontece o relaxamento muscular, redução da pressão arterial, dos batimentos cardíacos e da produção de urina. É também o momento de consolidação da memória e do controle da temperatura corporal. Além disso, diversos hormônios são influenciados pelo sono, como a insulina, que controla a glicose no sangue, a leptina, responsável pela saciedade, a grelina, responsável por estimular o apetite, e a somatotrofina, que age no crescimento.

              Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que cerca de 40% da população apresenta algum tipo de distúrbio do sono, como insônia, terror noturno, apneia e sonambulismo. Essas alterações podem ser identificadas com o auxílio de uma análise chamada de polissonografia. O exame também é indicado para diagnosticar a apneia, roncos, ranger de dentes (bruxismo), fibromialgia, entre outros transtornos.

              A polissonografia é realizada no Laboratório do Sono, no qual é reproduzido o ambiente de um quarto, onde o paciente passa a noite e tem o sono monitorado por um técnico, por câmeras e eletrodos que servem para medir as atividades cardíaca e cerebral, ronco, movimentos e oxigenação. A partir dos resultados, o médico tem as informações necessárias para tratar o problema da pessoa. 

            Segundo a médica, mudar alguns hábitos já é um bom caminho para melhorar a qualidade do sono. Confira as dicas:

Procure deitar e levantar no mesmo horário todos os dias;
- Desligue os eletrônicos (celular, tablet, computador) pelo menos 1 hora antes da hora de dormir;
- Leia um livro e/ou escute uma música suave para relaxar;
- Tome um leite morno/quente ou chá de ervas;
À noite, prefira refeições leves;
- A temperatura do quarto deve ser suave também (no máximo, 22 º C);
- Vista um pijama confortável;
- Roupa de cama limpa também ajuda a dormir bem;
- Evite atividades físicas perto da hora de dormir, prefira os alongamentos e relaxamentos;
- Evite ingerir bebida alcoólica ou com cafeína à noite;
- O sono é induzido pelo relaxamento e a falta de luz, então relaxe e deixe o quarto escuro para seu cérebro liberar a melatonina;
- Se acordar durante a noite e não voltar a conciliar no sono, pegue um livro para ler, isso ajuda.


x_d5db45e

Compartilhe:

Postar um comentário