Emagrecer de vez: quais as novidades da dieta para entrar em forma em 2017

O texto a seguir foi escrito, enviado por uma assessoria de imprensa e publicado gratuitamente. 
O conteúdo não reflete necessariamente minha opinião sobre o serviço ou produto mencionado.
Veja quais alimentos estão em alta e podem ajudar a fazer as pazes com a balança


Ano após ano, a promessa de emagrecer está entre as principais resoluções de milhares de pessoas. Seja em busca da boa forma ou em prol da saúde, perder peso é um desejo que se torna ainda mais latente neste período, pois, em geral, a virada do ano representa um novo ciclo de conquistas. O efeito motivacional provocado por esta época faz com que muitas pessoas iniciem uma dieta rigorosa tão logo o ano comece, contudo, nem sempre este propósito se mantém com o passar dos meses. Em geral, a correria do dia a dia faz com que todo aquele empenho inicial se perca e, fatidicamente, o projeto de emagrecimento entre na lista de promessas não cumpridas, adiadas para o ano seguinte. Contudo, para que este ano a história seja diferente, é importante buscar aliados na luta contra a balança. Se você deseja de uma vez por todas alcançar a boa forma, conheça alguns alimentos capazes de tornar essa tarefa menos árdua, ajudando a driblar vilões como a fome exagerada, a falta de ânimo e o metabolismo lento.

Reduzindo a absorção dos carboidratos

Todos sabem que os carboidratos são considerados os grandes vilões da dieta. Contudo, ao contrário dos famigerados regimes que restringem seu consumo, sua eliminação deliberada do cardápio não é saudável e tampouco recomendável para o emagrecimento. De acordo com a nutricionista Sinara Menezes, esses nutrientes também são de extrema importância para quem deseja emagrecer e, posteriormente, manter o peso estável “Como são a principal fonte de energia rápida do organismo, são fundamentais durante a dieta de perda de peso, sobretudo se a pessoa praticar atividades físicas regulares. Sua eliminação pode fazer com que o organismo tenha que recorrer a outras fontes de energia, inclusive os músculos e sabe-se que perder massa magra torna o metabolismo mais lento e dificulta a queima de gordura”.

O grande desafio para quem deseja emagrecer é controlar o consumo e, principalmente, qualificá-lo. “Carboidratos complexos, como o arroz e o pão integral, liberam glicose de forma mais lenta, evitando os picos que levam ao acúmulo de gordura e a fome abrupta.” – explica a profissional da Nature Center. Recomenda-se, portanto, substituir os carboidratos simples, de rápida absorção, pelos complexos. Ou seja, reduzir o consumo de alimentos como o pão branco, a batata inglesa, e a tão amada macarronada de domingo e substituí-los pelos cereais e grãos integrais. Isso significa deixar de comer todas essas delícias em prol do emagrecimento? É aí que entra a boa notícia, com o auxílio de um alimento funcional é possível vez ou outra se dar ao prazer de degustar algumas dessas delícias sem atrapalhar a dieta.

A novidade: farinha de feijão branco

Sim, por incrível que pareça este item tão comum do cardápio pode ajudar na perda de peso. O feijão branco contém uma substância chamada faseolamina, capaz de fazer com que o organismo absorva menos carboidratos. De acordo com a nutricionista, essa proteína é capaz de diminuir significativamente a assimilação do amido desses alimentos “Quando ingerido, a faseolamina presente no feijão branco bloqueia a ação de uma enzima chamada alfa-amilase, justamente a responsável por quebrar os carboidratos durante a digestão. Uma vez inibida, a capacidade do organismo em absorver o amido é afetada, fazendo com que parte da glicose e, consequentemente, das calorias desses alimentos não sejam armazenadas, sendo eliminadas pelo processo digestivo”. Evidências apontam que a proteína é capaz de diminuir em até 20% a absorção dos carboidratos, beneficiando consideravelmente as dietas de perda de peso. Contudo, não basta consumir o feijão branco da maneira tradicional: “O cozimento faz com essa proteína se perca, portanto, para alcançar seus benefícios é recomendado incluir na dieta o extrato obtido a partir do feijão cru, como cápsulas ou a própria farinha do grão”.

Fonte: Nature Center

x_d5db45e

Compartilhe:

Postar um comentário