Dermatologista alerta sobre os cuidados com a micose durante as férias

O texto a seguir foi escrito, enviado por uma assessoria de imprensa e publicado gratuitamente. 
O conteúdo não reflete necessariamente minha opinião sobre o serviço ou produto mencionado.
Os fungos, principal causador, podem estar em banheiros úmidos, praias, piscinas e saunas


As micoses, famosas infecções causadas por fungos, podem ocorrer na pele, unhas e cabelo, além de outras partes do corpo. O contato com superfícies úmidas, como os banheiros, praias, piscinas e saunas são os locais mais comuns e propícios para desenvolver a micose, devido a exposição a umidade e a temperaturas altas. As micoses mais comuns são as fúngicas nas unhas, as chamadas onicomicoses, e em áreas de dobras da pele, como na virilha, axila e entre os dedos. O couro cabeludo, por sua vez, também pode ser acometido nas crianças.

Para o médico dermatologista Luciano Morgado, verão e férias são períodos mais propícios para o fungo se desenvolver. Eles estão presentes em diversos ambientes e gostam bastante de umidade, por isso as áreas de dobras da pele são mais afetadas, devido ao acúmulo de umidade nestes locais. “As unhas dos pés também são afetadas devido ao seu crescimento mais lento, o que facilita o crescimento dos fungos. Pessoas com baixa imunidade também são mais suscetíveis a adquirir as infecções fúngicas”, destaca o médico e salienta, ainda, que animais também podem ser portadores dos fungos, como os gatos e cachorros.

Para o tratamento, é necessário avaliação de um médico e nos casos mais leves o tratamento consiste no uso de antifúngicos tópicos por cerca de 3 a 4 semanas. Já nas micoses mais extensas pode ser necessário associar antifúngicos por via oral, como o itraconazol, fluconazol ou terbinafina. “As micoses de unha são mais difíceis de serem erradicadas, necessitando do uso combinado de medicações por via oral e tópica por um período entre 3 e 6 meses. Uma alternativa interessante para o paciente que não pode tomar muitas medicações por via oral é o uso do Laser para tratamento das micoses de unha”, orienta.
Os lasers Spectra e Fotona (Nd YAG) vêm trazendo bons resultados no combate da micose, normalmente sendo realizadas entre 5 e 7 sessões com intervalos de 15 dias. As micoses de couro cabeludo também são um pouco mais difíceis de serem erradicadas, necessitando do uso de medicação por via oral por cerca de 4 a 6 semanas.

Conheça os sintomas mais comuns:
·      Coceira;
·      Pele descamativa;
·      Frieira: lesão na pele que descama e coça, geralmente nos pés, entre os dedos;
·      Impigem: lesão arredondada, com bordas levemente avermelhada que coçam e descamam.

Prevenção

·      Ter bons cuidados de higiene;
·      Manter o corpo limpo e seco;
·      Evitar andar descalço em pisos úmidos ou públicos.
·      Utilizar roupa de algodão que permita a pele respirar.

Corpo Clínico
Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da InternationalAssociationofAesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.
Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da InternationalAssociationofAesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

Serviço:
Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele
Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.
Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834
Siga também os perfis nas redes sociais.

x_d5db45e

Compartilhe:

Postar um comentário