Mau uso de maquiagens pode causar doenças oculares


Dividir ou provar produtos sem higiene favorece infecções graves

Estou há três dias com Conjuntivite Cosmética por causa do uso de um lápis para olhos vencido, não prestei atenção e eis a consequência. Achei esse artigo interessante e resolvi compartilhar com vocês.

                Existe diferença e até preocupação na hora de fazer uma maquiagem para o dia e para a noite. O fato é que as mulheres sempre prezam pela boa aparência e estão preparadas para qualquer imprevisto, carregando consigo seus produtos de beleza. Mas junto aos pincéis, sombras, lápis e batons levam também alguns vestígios pessoais, como bactérias, fungos e vírus, que, se compartilhados, podem transmitir doenças oculares e infecções graves.
De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), duas a cada 10 mulheres apresentam problemas devido o mau uso da maquiagem. A pesquisa alerta para a atenção e o cuidado redobrado na hora da produção. Por ser vulnerável ao desenvolvimento de doenças por conta do contato direto dos produtos com o órgão, a região dos olhos pode ser afetada por conjuntivites, blefarite, inflamação nas pálpebras, e até transmissão de gonorreia e infecção grave pela bactéria pseudômonas, casos que já foram diagnosticados.
Segundo a oftalmologista Juliana Freitas, especialista em Cirurgia Refrativa, Córnea e Lentes de Contato do D’Olhos Hospital Dia, o ideal é nunca dividir os produtos e quando a maquiagem for feita por profissionais em salões de beleza se certificar de que tudo que será usado está higienizado apropriadamente. “A maquiagem fica contaminada e pode transmitir doenças, sim. Mesmo a sua maquiagem, se velha demais, principalmente se você não limpa os pincéis entre os usos, faz com que você contamine sua maquiagem. Então, é aconselhável não compartilhar. E mesmo se ela for só sua, os pincéis tem que ser limpos sempre que terminar de usar. É possível transmitir desde conjuntivites virais até infecções graves, como gonorreia”, afirma.
Além do compartilhamento, é preciso ficar atento à validade, higiene e a origem dos produtos, pois aumenta o risco de contaminação, alergias e conjuntivites virais. Em casos de irritação e reação alérgica, é indispensável suspender o uso e consultar um oftalmologista. O cuidado também vale para os produtos expostos em lojas para teste. “Sempre limpar a ponta do batom antes de experimentar, e sempre usar os pincéis descartáveis para testar sombra, rímel, lápis de olhos ou bases”, reforça a oftalmologista.
Os especialistas recomendam que a higienização dos pincéis seja feita semanalmente com água morna e sabão neutro e utilizar papel ou toalha para retirar o excesso da água. Lavar o rosto e a região dos olhos antes de dormir também é importante atitude de prevenção.

Confira o prazo de validade de alguns produtos usado na área dos olhos:
Fonte: Revista Veja Bem (Conselho Brasileiro de Oftalmologia)

Máscara para cílios: geralmente de 04 a 06 meses. Se o produto apresentar aparência esfarelada, mudança de cor ou ressecamento da tinta descarte-o! Não adicione água ou óleo para aumentar a validade, essa atitude pode aumentar a proliferação de bactérias.

Sombras: costumam ter de 18 a 24 meses de validade. Jogue fora se apresentar alterações de cor, de textura ou se aparecer pontos brancos, verdes ou cinza; isso acontece quando há presença de fungos no produto.
Lápis para os olhos: um dos produtos mais perigosos, se usados fora da data de validade. Duram, em média, 18 meses. Após este período fica bem seco, difícil de passar e perde a pigmentação.
Delineadores para os olhos: em média duram 12 meses; mas se forem em formato de caneta, podem secar ou vencer antes. Quando estiverem ressecados e difíceis de passar, estão fora da data de validade.



x_d5db45e

Compartilhe:

Postar um comentário